Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

Dirigentes chegam a acordo com Dorival e só falta aval de Nobre

São Paulo (SP)

O último responsável para acertar com Dorival Júnior estudou a situação na Academia de Futebol. Paulo Nobre chegou ao centro de treinamento no horário da atividade dos jogadores e foi informado pelos dirigentes que conversaram com o treinador para sentenciar a chegada do substituto de Ricardo Gareca. Uma nova reunião com o técnico, com a presença do presidente, ocorre nesta noite para selar a negociação.

A reunião que deixou o acordo encaminhado ocorreu nesta manhã, em São Paulo. Dorival levou seu empresário e conversou com o vice-presidente Maurício Galiotte, o diretor executivo José Carlos Brunoro e o gerente de futebol Omar Feitosa. O técnico se mostrou bastante disposto a comandar o Verdão, mas impôs condições.

Djalma Vassão/Gazeta Press
Após desacerto com Kardec e Ronaldinho, Nobre dará última palavra sobre Dorival
Desempregado desde dezembro, o treinador avisou que não aceitaria um contrato que terminasse antes de junho de 2015, e a diretoria preferia assinar somente até o final deste ano, quando acaba o mandato de Paulo Nobre. Em relação a salários, não houve problema: Dorival topou as bases que eram pagas a Gilson Kleina, com cerca de R$ 200 mil mensais fixos e a possibilidade de ganhar mais de acordo com objetivos atingidos.

Existe no clube a esperança de que o acordo já seja anunciado nesta terça-feira. A negociação foi rápida porque Dorival esteve entre os entrevistados pela diretoria para substituir Kleina, mas acabou preferindo Gareca. Três meses depois, Dorival reforçou que topa as bases pagas a Kleina, mas manteve a ideia de assinar até junho.

O grande problema, agora, é Nobre. Foi por imposição dele com acertos encaminhados que Alan Kardec não renovou e Ronaldinho Gaúcho não fechou com o Verdão. O trio que conversou com Dorival tem a missão de convencer o presidente a não forçar que a negociação desfeche do seu jeito para não irritar o técnico e seu empresário como já ocorreu com Kardec e Ronaldinho.