Futebol/Copa do Brasil - ( - Atualizado )

Sem definir técnico, Vasco vê crise aumentar após eliminação

Rio de Janeiro (RJ)

O Vasco entrou em crise após a goleada de 5 a 0 sofrida para o Avaí, no sábado, pela Série B do Campeonato Brasileiro. A humilhante derrota em casa para os catarinenses deixou os torcedores muito irritados, porém, o clube virou mesmo um caldeirão após a eliminação na Copa do Brasil. Ainda sem técnico, na noite de terça-feira, em Natal (RN), o Cruz-maltino, que havia empatado na ida por 1 a 1, perdeu por 2 a 1 para o ABC e se despediu da competição.

Na manhã desta quarta-feira, no desembarque no Rio de Janeiro, um pequeno grupo de torcedores apareceu para protestar com gritos de "time sem vergonha" e "se não subir já sabe". Vários atletas foram hostilizados, além do presidente Roberto Dinamite. Os vascaínos evitaram o contato com a imprensa e o episódio não gerou cenas de violência. Diretor executivo do departamento de futebol, Rodrigo Caetano também desabafou e pediu que os torcedores auxiliem os atletas, já que tem consciência das limitações do grupo.

“Não é fácil montar um elenco depois de uma queda para a Segunda Divisão, pois a credibilidade do clube acaba ficando afetada e o poder de convencimento fica reduzido. Mas mesmo assim nós trabalhamos e montamos um bom grupo. O momento é de instabilidade. No sábado entramos em campo falando em liderança e saímos em crise. Precisamos da compreensão dos torcedores, que foram nossos principais aliados em momentos recentes, como na volta para a Primeira Divisão em 2009 e na conquista da Copa do Brasil de 2011”, disse Caetano.

Divulgação/Vasco da Gama
Diretor reconhece que momento é de instabilidade e pede o apoio da torcida para equipe buscar recuperação

O elenco foi liberado logo após o desembarque e nesta manhã de sexta-feira se reapresenta. A diretoria vai montar um forte esquema de segurança e o local da atividade, que seria em São Januário, passou para o CFZ para evitar mais protestos.

À espera do comandante

A diretoria fracassou nas tentativas de contratar Enderson Moreira e Dorival Júnior, que acertaram respectivamente com Santos e Palmeiras. Agora o nome mais cotado passa a ser o de Joel Santana, que está sem clube desde o ano passado e que recentemente negou proposta para dirigir a seleção de Angola. Joel é o nome preferido de Roberto Dinamite e as negociações já se iniciaram, podendo ter um desfecho favorável nos próximos dias.

Renato Gaúcho também está cotado, mas o treinador teria proposta de um clube de fora do Brasil, tanto que recentemente recusou convite do Criciúma. Também foi ventilado o nome de Oswaldo de Oliveira, dispensado pelo Santos. O salário do treinador, porém, é considerado fora da realidade em São Januário. Por esse mesmo motivo, Tite sequer foi procurado.