Futebol - ( )

Técnico pede Corinthians ofensivo, mas sem oferecer contragolpes

São Paulo (SP)

Para Mano Menezes, a derrota por 1 a 0 que considerou injusta “estabeleceu uma nova realidade para o segundo jogo” do Corinthians contra o Bragantino. Com a necessidade de virar o confronto das oitavas de final da Copa do Brasil, em Itaquera, o time dirigido por ele tem de se impor no ataque sem tomar um gol que custaria muito caro.

“O Bragantino tem tido uma maneira de jogar muito clara, eu diria até nos últimos anos. Defende bem e contragolpeia melhor ainda”, disse o técnico. “Quando você precisa vencer uma equipe assim, tem de achar um ponto de equilíbrio para ser forte, intenso e ofensivo sem dar aquilo que querem, o que têm de melhor para incomodar.”

O Corinthians vem encontrando certa dificuldade contra adversários que não estão bem colocados na tabela do Campeonato Brasileiro – no caso do Bragantino, o rival está mal na tabela da Série B. Segundo Mano, não se trata da posição, mas do estilo de jogo proposto.

Divulgação/Agência Corinthians
Para Mano, o Corinthians resolveu "boa parte" de seu problema de criação (foto: Daniel Augusto Jr.)
O treinador apontou uma evolução da formação alvinegra nesse sentido e usou como exemplo a partida do último final de semana. O Fluminense tem muito mais qualidade do que o Bragantino, mas, à frente no placar, foi mais defensivo na etapa final e acabou levando o empate por 1 a 1.

“O Fluminense estava na frente e não quis mais nada. A gente soube entrar na defesa, criar chances e fazer o gol de empate. Tínhamos uma dificuldade de propor o jogo de maneira mais enfática. Penso que solucionamos boa parte dela e vamos dar amostra disso”, concluiu o gaúcho.