Oscar e o merecido lugar na Galeria da Fama

AFP

AFP

Oscar Schmidt certamente está na lista dos 10 melhores jogadores que o basquete do Brasil já revelou em sua história. Boa parte dos analistas certamente o indicariam como o número 1. Pois nesta sexta-feira, 15 de fevereiro, o antigo ala da seleção brasileira foi eleito para o “Hall da Fama” do Naismith Memorial Basketball.

Na verdade, Oscar entra num grande painel dos melhores do mundo, dono de um talento reconhecido internacionalmente.

Esta é a razão, aliás, de sua eleição para o Hall da Fama, que fica em Springfield, cidade norte-americana onde o basquete foi criado pelo professor canadense James Naismith, que agora dá seu nome à galeria dos grandes jogadores.

Terceiro brasileiro a entrar para o Hall da Fama – os outros dois são o ex-pivô Ubiratan Pereira Maciel e a ala Hortência Marcari –, Oscar fez parte de uma grande geração de jogadores do País, ao lado de Marcel, Silvio, Mauri, Paulinho Vilas Boas, Marcelo Vido, Nilo, Guerrinha, os mais velhos Marquinhos e Fausto, e vários outros.

Esta nas seleções que conquistaram a medalha de bronze no Mundial das Filipinas em 1978 e a de ouro nos Jogos Pan-Americanos de Indianápolis em 1987. Foi um craque, para usar o linguajar do futebol.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>