Neymar crucificado

Lucas Uedel - GFPBA

Depois de ser exposto na capa da revista Placar com Jesus Cristo crucificado, Neymar voltou a ser o destaque do noticiario esportivo por ter sido expulso contra o Grêmio.

Entendo que o árbitro acertou em púni-lo por ter pisado em Pará, intencionalmente.

Só que, Pará deu lhe um chute e deveria ter sido expulso primeiro.

Quanto a capa da revista, acho completamente desnecessária e penso que Neymar deve ficar jogando no país e contribuir para que o que está errado mude para melhor, principalmente, o respeito pelo ídolo.

3 comentários em “Neymar crucificado

  1. Godoi
    A revolta de Neymar é compreensível. Ele levou entrada criminosa de Zé Roberto, no meio de campo, ainda no 1º tempo; era pra expulsão sumária, ficou no amarelo (porque Sua Excia, o árbitro assim o quis). No 2º tempo, levou várias sarrafadas e puxões, sequencialmente e por trás, do Elano e outro(s), não conseguindo concluir a jogada; a coisa ficou por isso mesmo; reclamou, com razão, do fato de o árbitro não dar amarelo aos faltosos (porque S.Excia assim o quis) e levou o amarelo. A seguir, levou dura entrada do Pará e revidou; levou o vermelho e o Pará, nada (porque o árbitro assim o quis). O futebol brasileiro está dando muita asa para os árbitros, que estão “administrando” (isso não deveria existir!!!; árbitro é para apitar e não para “administrar” => aparecer?!?!) irresponsavelmente as partidas, sem receberem punições públicas por sua pífia atuação.

  2. Futebol arte é bonito e merece ser protegido, mas se omitir é demais. Neymar a tempo vem tripudiando sobre adversários com ponta pé e simulações. No jogo contra o Corinthians chutou e pisou o jovem lateral improvisado Guilherme na cara do juiz que nem o advertiu, por que a proteção isso é arte?

  3. É um execelente jogador diante dos marcadores aqui do Brasil. Fora do país como por exemplo, mexicanos, argentinos e europeus o senhor Neymar deixa muito a desejar, basta rever as estatísticas. Deixar se comparar a Jesus Cristo crucificado eh ridiculo e pura beocilidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>