Despedida melancólica

Sergio Barzarghi - Gazeta Press

A despedida do Palmeiras do campeonato confirmou o que foi sua participação: melancólica!

Apesar da linda homenagem  ao palestrino Joelmir Beting, o verdão perdeu para o Santos por 3 a 1, depois de sair na frente com um gol de Maikon Leite, numa bela finalização.

Mas, pra variar, o atacante palmeirense desperdiçou outras oportunidades, fazendo o torcedor esbravejar – “ou ele corre ou ele pensa”.

Se o paraguaio Roman queria um motivo para deixar o clube, o rebaixamento é suficiente mas, se o Palmeiras pretende despachar o “becão” não falta argumentos.

Depois de uma entrada maldosa em Neymar, quando deveria ter sido expulso e não apenas advertido com o cartão amarelo, Roman cometeu um pênalti ridículo em Neymar, puxando-o pela camisa, quando o craque santista estava de costas para o gol e tentava o domínio da bola.

Recebeu o segundo amarelo e o vermelho. Medíocre!

O jogo estava empatado e tinha sido jogado apenas 20 minutos do primeiro tempo. É mole? Na cobrança de Neymar o goleiro Rafael Alemão adiantou-se mas não saiu nem na foto.

Ou seja, é um goleiro jovem, com potencial mas comum. Daqueles que não faz milagres e nem se consagra no começo da carreira.

Se o amor de Barcos pelo Palmeiras for semelhante ao seu desempenho e dedicação no jogo de sábado, o palmeirense deve ficar esperto, afinal:
Palavras são nada mais do que palavras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>