Léo Rocha e a mesmice do nosso futebol

O jogador do 13 da Paraíba, Léo Rocha, foi demitido do clube após errar a última penalidade do time contra o Botafogo pela Copa do Brasil. Cenas lamentáveis de humilhação protagonizadas pelos jogadores do clube carioca e, pasmem: pelos diretores do clube paraibano! Sim, amigos, hoje assisti uma cena recuperada daquela noite em que um diretor praticamente chega a vias de fato no túnel de acesso ao vestiário após o triste desfecho para a ex-equipe de Léo.

O futebol realmente está ficando cada vez mais chato e óbvio. Tudo aquilo que – de alguma forma – tenta inovar e trazer um pouco mais de graça e leveza, logo se torna algo proibido ou concebido como falta de respeito. Ora, falta de respeito me parece o diretor de um clube empurrar e gritar com um jogador após um erro que poderia ter ocorrido com o Loco Abreu, por exemplo. Aliás, os jogadores do Botafogo precisam rever seus conceitos e comportamentos. A coisa por lá anda feia e não é de hoje. O clube – passou da hora – necessita resgatar suas origens e voltar a ter uma conduta e mentalidade vencedoras. Gritar e humilhar jogadores do 13 da Paraíba não é um bom sinal.

Por outro lado, o futebol perde ainda mais seu encanto cada vez que os sistemas defensivos e a obviedade são desafiados. Léo Rocha (assim com oLoco Abreu e uma porção de outros artistas da bola) já concretrizaram , com sucesso,  algumas penalidades que foram executadas com a famosa “cavadinha”. Só erra quem arrisca.

Léo Rocha foi do céu ao inferno e agora procura um time para jogar. O problema é que, boa parte deles, não vai querer jogadores ousados. Afinal, é muito mais fácil ficar na zona de conforto a colocar um pouco de graça, emoção e alegria ao nosso futebol.

Havia um famoso empresário em Ribeirão Preto – engraçado, carismático e corajoso que não perdia a chance de dizer, a cada novo lance ousado e arriscado em seus empreendimentos: “quem não morre, não vê Deus”.

Alô, pessoal – o futebol ficou redundante, previsível e entediante. Fair Play, ética e espírito competitivo são lembrados APENAS quando interessa.

É hora de mudar!

34 comentários em “Léo Rocha e a mesmice do nosso futebol

  1. O GOLEIRO DO BOTAFOGO (JEFFERSON) E O PRESIDENTE DO TREZE, TEM QUE SE MANCAR E RESPEITAR O ATLETA DO 13(LÉO ROCHA). O GOLEIRO JEFFESON QUE É UM MALA, DEVERIA CORRIGIR O SEU COLEGA DE CLUBE O LOUCO ABREU, QUE É O CARA QUE INVENTOU E MAIS FAZ ESSA BESTEIRA. SE O LEO ROCHA FAZ AQUELE GOL ELE SERIA HOJE UM MITO E ESSE PRESIDENTE ESTARIA BABANDO O CARO TODO.

    • Azenildo, o enredo a gente já conhece e vc relatou muito bem! O rapaz viraria herói nacional na Paraíba se a cavadinha tivesse entrado… do contrário, o que aconteceu? virou vilão. Esta ignorância no futebol cansa viu.. abrs, Cozac

  2. JOÃO RICARDO, VOCE FALOU TUDO QUE EU TINHA VONTADE DE FALAR, SE TIVESSE ESPAÇO NA IMPRENSA, OS JOGADORES DE TIMES, FAZEM O QUE BEM ENTENDE, E OS DIRIGENTES DO FUTEBOL BRASILEIRO NÃO FAZEM NADA.

    • É uma baderna, Márcio, sem ética e um vale-tudo da ignorância e falta de respeito. Apenas recapitulando que as funções primordiais do esporte são bem diferentes desta que vimos na semana…. abras, Cozac

  3. Olá Cozac.
    Saudações.
    Sempre bom ler seus textos. Lendo o texto anterior e este agora, me vem a cabeça uma análise, após assistir aquela decepcionante cena dos jogadores do botafogo na últiam quarta-feira, muito se tem a trabalhar, com Bellucci e atletas como o do botafogo, suas imagens perante a sociedade. Torcedores e alguns apixonantes por esportes, incluindo crianças, assistem a estes jogos, e no final o que se ve são maus exemplos prorporciados por estes que se dizem atletas.
    A falta de preparo e equilíbrio dos atletas está deixando o futebol como você disse perfeitamente “previsível”.
    Líderes são exemplos, e lamentavelmente os que são para serem “líderes” do Treze estão deixando de lado este grande papel.
    Forte abraço Cozac, e parebéns novamente pelo seu trabalho.

    • Valeu, Filipe! Fico feliz que a leitura psicológica no esporte comece a encontrar interlocutores como vc e demais amigos. Olha que foram 21 anos de luta pela ciência e agora percebo um retorno bem bacana. Obrigado por acompanhar meu trabalho. Creio que o futebol perdeu , esta semana, uma chance magnífica de valorizar o “novo”. De toda forma, depois da saída do Teixeira – quem sabe conseguimos a renovação da visão do nosso esporte? basta começar.. e aqui é um bom começo.. abraçao, Cozac

  4. Um fato lamentável que suja mais uma vez o futebol brasileiro Cozac, errar um penalti para mim é normal as vezes o atleta faz a escolha errada e erra a cobrança. O tal Treze vai continuar sendo pequeno se continuar com essas atitudes.

    • Diego, pode apostar que sim.. e o Botafogo, continuará se comportando como time pequeno com uma história de time grande.. triste.. abraçao!

  5. Como em toda profissão, o bom profissional tem que ser responsável. Leo Rocha foi irresponsável. Tentasse no meio de um jogo, mas na última cobrança?
    Funcionário irresponsável tem que ser penalizado mesmo. Futebol não é apenas entretenimento. Há pais de família no 13 que foram prejudicados.

  6. Conheço o Léo Rocha muito bem e sei que o time do treze errou muito. Ele não merecia escutar o que falaram com ele.Como ele disse,esse é o jeito dele bater, e sempre deu certo,por um azar neste dia não foi como ele planejava.Ele é um excelente jogador,merece um futuro brilhante,longe do Treze,pois esse time não sabe como é o futebol.Não é por causa de um penalt marcado errado que irá demitir um jogador bom.Essas coisas fazem parte,mais o Treze não entende isso.
    Aê Léo,bola pra frente que eu torço muito para que você consiga clube bom,e que te mereça.

    • Torço muito por ele tb Milena! ele pode ter errado – mas poderia ter acertado tb. Enfim, nao foi a primeira vez que ele assim cobrou um penalty. Tomara que o futuro lhe reserve coisas boas. Abrs, Cozac

  7. A pessoas querem que nós paraibanos ficassemos calados com o fato já citado, mas para nós o futebol é diversão, é paixão e acima de tudo responsabilidade, para quem pratica, viva o nosso dirigente que teve esta atitude, inclusive de preservar o própio jogador, que séria muito dificil pra ele, estar convivendo com a torcida que estar muito longe de ser uma torcida violenta, mas é sim apaixonada e lava a sério o que esta diretoria esta fazendo ao longo de alguns anos, ou melhor, nos ultimo 04 anos só perdemos duas partidas em casa.

    • Joao, entendo e respeito sua opinião! talvez nao tivesse mais clima mesmo pro Leo no 13. Por outro lado, este caso exige uma reflexao maior … abrs, Cozac

  8. E o pior não é isso.

    O pior é que sai da conta de todos os outros jogadores do Treze-PB, que perderam bolas de contra-ataque que poderiam ter EVITADO a cobrança de pênaltis.

    Fica o Léo como o culpado por ter estragado “a partida perfeita”.

    Irônico: o Loco Abreu, que definiria a disputa (tendo sido o último a bater a série de 5) poderia ter feito a cavadinha, mas resolveu bater “com respeito” e… perdeu!

    • Paulo, MUUUITO bem lembrado! O Loco bateu com “seriedade” e perdeu.. o rei das cavadinhas, talvez tivesse sucesso se cobrasse aquela penalidade com cavadinha.. o certo, amigo, é que o “se” nao existe no futebol.. e fica o arrependimento e as liçoes para todos nós. abs, Cozac

  9. Prezados desclassificados da Copa do Brasil e afins,
    é com imenso sorriso no rosto que leio vossos comentários.
    Quanta demagogia acharem que o 13 da Paraíba pode comparar-se ao Botafogo de Futebol e Regatas. Não obstante, a alegação de rever conceitos é estapafúrdia. O 13 jogou uma grande partida. Aliás, o goleiro do 13 jogou uma grande partida. Fora isso, o time é irregular, mal preparados fisicamente, conta com um técnico “ALTAMENTE DESCONTROLADO” que só pensava em aparecer. Pois é isso mesmo que times como o 13 fazem! Querem aparecer no cenário nacional para divulgar seus atletas.
    O que o senhor Léo Rocha fez foi exatamente isso: Aparecer!

    • Caro Marcos, e é com imensa tristeza no rosto que constato e certifico tudo aquilo que escrevi em minha coluna. o Botafogo realmente não está no tamanho de sua história e conquistas. Abrs, Cozac

  10. Oi grande João Ricardo Cozac,
    Primeiramente gostaria de parabenizar pela mais pura verdade que você escreveu. Infelizmente temos que viver essa mesmisse do nosso futebol pobre.
    Faz falta não termos no Brasil pessoas corajosas que fazem de uma dificil jogada uma obra de arte. Gol vemos todos os dias. Queremos ver é futebol arte.
    Gostaria de ver o Leo no meu Cruzeiro…. atitude é tudo e isso ele tem! e isso é pra poucos.

    forte abraço

    • Olá Thales, valeu!
      Realmente o futebol anda chato e burocrático pra caramba não é mesmo?
      O Léo está sendo disputado por algumas equipes do futebol brasileiro. Não por conta da tentativa da cavadinha, mas muito mais por sua história no futebol e passagens por clubes de expressão. Tomara que dê certo. Abrs, Cozac

    • Realmente, Matheus! a hora foi errada, mas se o Loco Abreu tivesse errado, hoje ninguém mais falaria sobre o assunto né? abrs, Cozac

  11. Olá JOÃO! É o seguinte: em outras circunstâncias a reação da diretoria teria sido outra! O fato é que o nosso Treze vem batendo na trave no acesso a série C e o Estadual tem sido um drama! Pois, mais que o título, o estadual é uma seletiva para adquirir vaga para a série D! Há cinco anos o Galo parece a lusa-SP. Nada, nada e morre na praia! Para muitos times duzentos mil reais cai fácil em seus cofres! Na 2 fase da C.do Brasil seria mais duzentos e quarenta mil que entraria na programação do clube até a disputa pela única e famigerada vaga para a série D! Repudio ter execrado o LEO ROCHA publicamente, porém quando se mexe no bolso de quem “realmente” trabalha fica difícil até o equilíbrio emocional! Vida que segue.

    • Patricio, boa noite! entendo o drama do clube e time. A irracionalidade acaba tomando conta neste momento por conta de questoes políticas, economicas e administrativas. Entendo este lado do clube, mas acho que, desta forma, o caminho ficará mais longo de resgate para a série C. De toda forma, difícil mudar ne? abrs e sucesso , Cozac

  12. Bom dia Cozac,
    Eu não assisti o jogo pois estava passando o jogo do meu time, mas posso dizer algo com experiencia. Quando tem dirigentes
    incompetentes a culpa não pode ser de todos, tem que ser de um só. Onde esta o companheiros do Léo Rocha para dividir a culpa pela derrota. Ele poderia ter batido o penalty mais bem batido do mundo, e mesmo assim o goleiro tem a chance de pegar. É menos errado chamar a atenção do cara que perde o gol durante o jogo do que do cara que perde um penalty. E outra coisa, com essa atitude o Leo Rocha pode ter certeza que estará melhor longe desse cara ignorante que o demitiu.
    Abraço até breve,
    Renato

    • E aí Renato, tudo bom? pois é, suas ponderações foram muito bem feitas! Os pesos e as medidas nas punições são relativas. Neste caso, a falta de tato, experiência e bom senso saltou aos olhos. Acho um abuso o que foi feito com a moral deste rapaz. E pensar que a psicologia do esporte ainda não é bem concebida no futebol. Vai entender né? abrs, Cozac

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>