Ganso está triste

Não é de hoje que Paulo Henrique Ganso demonstra falta de alegria e vitalidade dentro de campo. O semblante do atleta expressa tristeza e apatia. Com o futebol brilhante e inspirado, o meia santista necessita de novos ares – reciclar os desafios e resgatar aquele energia criativa que o consagrou como uma das principais estrelas do futebol brasileiro atual.

A cirurgia no joelho e, principalmente os jogos que atuou no sacrifício – utilizando injeções e todo desejo de superação – minaram a força emocional de Ganso. Muitos vão dizer: “como não ter motivação recebendo esta fortuna por mês?”. Creio que esta pergunta já foi respondida no post anterior. A questão agora, é dar um novo rumo à sua carreira. Conhecer, desvendar e conquistar novos ares e desafios.

O destaque que Ganso teve no time do Santos ocorreu simultaneamente ao de Neymar. Ouso afirmar que o crescimento e reconhecimento superiores do companheiro fez Ganso desanimar e expressar uma desatenção e desinteresse perigosos para um jogador que ocupa o local de criação de sua equipe.

Na Seleção Brasileira e com a concorrência de grandes jogadores – o estado de desânimo ficou ainda mais evidente. Onde foi parar aquele atleta que bateu no peito quando percebeu que seria substituído na final do campeonato paulista contra o Santo André? – “Eu fico aqui. Eu fico aqui” disse Ganso ao treinador Dorival Junior na intenção de tirar o atleta nos minutos finais. E ali ele ficou. Ganso padece do retorno de sua alma – da (re)visão dos pequenos espaços – dos corredores que sempre representaram convites para seus lançamentos incríveis.

Genialidade não combina com tristeza nem apatia. O que o jogador produziu até aqui não pode – nem deve – ser esquecido nem desmerecido. Todos nós temos o direito de viver períodos complicados e agudos. Especialmente os mais sensíveis – como me parece ser o caso do atleta santista. Tomara que este caso tenha um desfecho feliz para todos e que ele possa se rinventar. Até porque, me parece que é esse o desafio que a vida tem lhe proposto.

Ganhará Ganso que voltará a nos brindar com suas jogadas fabulosas e, claro, o futebol como um todo que, venhamos e convenhamos, anda muito chato e previsível!

20 comentários em “Ganso está triste

  1. Só uma besta que não conhece os bastidores do SFC ou alguém à soldo de empresários faz uma afirmação dessas…um jogador do nível do Ganso não ficaria feliz somente jogando no são paulo decadente mas sim se equacionasse todos seus problemas extra campo que não parecem poucos mas atrapalham sobremaneira o desempenho do atleta…fora do Santos o resto no Brasil é simplesmente o resto…

  2. Caro João, admiro os temas que você aborda, mas a falta de aprofundamento está fazendo do seu blog uma revista de fofocas! Acho que as pessoas esperam mais de um profissional como você.

    • Olá Cadu, lamento por seu post, mas respeito. Os temas, conteúdo e formato de meus textos nem sempre são compreendidos. É um pouco do reflexo da cultura do futebol neste país. De toda forma, obrigado. abs, Cozac

  3. É exatamente isto o que eu penso do Ganso, onde foi para aquele jogador do final do Paulista de contra o Santo André? Acredito que ao ficar parado ele perdeu a motivação e deve ter sido muito pior ao ver que seu grande parceiro, o Neymar, continuava a se despontar e a ocupar de vez um lugar que antes era dividido pelos dois. Penso também, que todo o futebol que ele apresentou (que ao meu ver era tão fantástico quanto o de Neymar) ainda mora lá e que seus agentes e pessoas que trabalham com ele não lhe dão uma estrutura motivacional apropriada para que venha a retomar o simples desejo de jogar bem como ele sabe fazer. Enfim, no Santos ou em qualquer outro time eu torço sinceramente para que o Ganso volte a jogar aquele futebol preciso e cheio de vida.

  4. Triste deve estar o trabalhador brasileiro,que nao tem assistencia medica,seguranca,escola de bom nivel para os filhos,paga aluguel,tem um governo de corruptos ,mais mesmo assim ainda consegue dinheiro para pagar ingressos e vai aos estadios ver o tal de Ganso com uma letargia imensa andar em campo.O futebol mudou demais PH Ganso para ganhar valores que solicitou teria de se matar em campo,como faz Neymar,para poder solicitar algo.

  5. O ganso tem problemas seríssimos de joelho, aliado a má assessoria do mesmo. virou as costas pro responsável pela vinda dele ao santos, o G10vanni.

    tomare que vá logo pro morumbi, porque mais triste que ele, só os torcedores, que não aguentam mais ele andar em campo

    • Caramba Ozzy e pensar que aquele mega atleta que despontou no Santos não teve a menor assistência para continuar suas belas apresentações por conta do clube não apostar num trabalho psicológico sério e coerente. Lamentável. Abs, Cozac

  6. Sou sócio do Santos e, de minha parte, não autorizo a venda do Ganso:
    Da minha parte eu dou o Ganso para os bambis, gambás e quem mais quiser… Sem volta. Este mercenário poderia estar ganhando mais, mas a inveja do Neymar o impede. Desaparece do Santos

  7. Me perdoe mas quem criou toda essa situação foi ele mesmo. Voce se esqueceu de analisar as atitudes desse rapaz. O egoismo, a ganancia levaram a esses momentos dificeis pelo qual ele esta passando.
    Um velho ditado diz que colhemos o que plantamos…

    • Obrigado, Felipe.
      Pena que ainda há gente que não entenda este tipo de abordagem. e ainda vive nos tempos jurássicos da bola.
      Abrs, Cozac

  8. Nesta vida agente colhe que planta… Com esse mané aí não seria diferente! Suas atitudes e sua cabeça fraca o colocaram onde está hoje, no buraco!
    Ingrato com o clube que sempre o apoiou, tomara que continue no esquecimento, quem sabe assim vai dar valor as verdadeiras amizades e não a um monte de safado do tal grupo de empresários, que manipularam e envenenaram seus pensamentos. É necessário ser adulto e não um moleque influenciável. Ganso, descanse em paz!

    • É, Fernando!
      Seu desabafo, creio, é o mesmo de boa parte da torcida santista.
      Sinto pelo talento dele – que não nasce todos os dias nos atletas brasileiros.
      Abrs, Cozac

  9. Cara criticar o quanto o cara ganha é besteira. Pouco importa o quanto ganha, estupido é o clube manter um cara que obviamente não esta contente la. É a mesmo coisa o Oscar, será que ele estaria no nível que esta hoje se ainda estivesse no SPFC, num sei não. Só sei que se eu tenho um funcionário que não corresponde, eu mando embora. Pode parecer frio demais, mas essa “lenga-lenga” atrapalha a vida do clube e do atleta.
    Abraço

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>