A conspiração do doping

AFP

AFP

Kona, Havaí (EUA) – É simplesmente devastador o relatório da USADA (United States Anti-Doping Agency) dirigido à União Internacional de Ciclismo e à WADA (World Anti-Doping Agency) sobre as atividades do USPS, o United States Postal Service Team, a equipe de Lance Armstrong, sete vezes campeão do Tour de France.

Os títulos de Armstrong foram cassados, por uso sistemático de doping. O relatório é agora encaminhado à WADA e à União Internacional de Ciclismo, que são as duas únicas entidades com direito a recorrer da decisão à Corte de Arbitragem do Esporte, na Suíça.

Minha aposta é que não recorrerão e manterão a cassação dos títulos de Amstrong e seu banimento de todos os esportes olímpicos. O relatório mostra, entre outras coisas, como, sobretudo graças à influência e liderança de Armstrong, 20 dos 21 ciclistas que subiram ao pódio no Tour de France entre os anos de 1995 a 2005 estavam contaminados pelo uso regular de doping.

O relatório da USDA pinta Armstrong como um monstro moral, que não apenas concebeu um vasto sistema de dopagem, como exigia que todo e quaquer integrante de sua equipe partrcipasse dele, pois, é claro, precisava do trabalho de seus “domestiques” para conseguir seus títulos. Quem não se submetesse estava fora.

A lista de ciclstas que agora vieram a público confessar é longa e impressionante. Inclui, acima de todos, George Hincapie, amigo pessoal de Armstrong e seu “homem de confiança”.

O relatório desmacara também as alegações de Armstrong de que há muito havia rompido suas ligações com o médico italiano Michele Ferrari, condenado por prescrever e administrar doping. O relatório mostra que, depois de haver assegurado ter rompido suas ligações com Michele Ferrari, Armstrong continuou depositando mais de um milhão de dólares na conta bancária do mesmo, através de seu filho Stefano, e, também através de Stefano, a receber orientação e substâncias dopantes de Ferrari.

Contra tudo isto, os advogados de Armstrong aparecem com as alegações habituais, destinadas a procurar  impressionar o público norte-americano: dizem que Armstrong é um “herói” e  que a investigação é um “desperdício do dinheiro do contribuinte” (a USADA é uma agência governamental), além de  uma “caça às bruxas”.

A pergunta mais lógica seria: por que uma agência do governo americano iria descer de suas tamancas e se dar ao trabalho de desmoralizar um ídolo do país?

A comparação mais aproprada com as alegações dos advogados de Armstrong é uma adaptação da velha frase de Samuel Johnson sobre os políticos patriotas: “O patriotismo é o derradeiro refúgio dos canalhas”.

10 comentários em “A conspiração do doping

  1. A maior decepção que tive no esporte em geral, vou jogar tudo que tenho dele fora.
    Uma vergonha, deveria ser banido do planeta Terra.

  2. Pingback: URL

  3. Pingback: coupon de réductions alinéa

  4. Pingback: Twin Peak Profits Review

  5. Pingback: Auto Traffic Conspiracy Review

  6. Pingback: click here

  7. Pingback: Project First Sale

  8. Pingback: Empower Network

  9. Pingback: Easy Empire Profits Review

  10. Pingback: My Vegas Business

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>