Auckland, ufa!

Auckland, Nova Zelândia – Aqui estamos, minha mulher, Dawn, e eu, depois de uma incrível viagem de avião, que tem a ver com o sistema de “hubs”, ou, numa tradução livre, eixos, criado pelas empresas aéreas. O fato é que se torna mais rápido e barato (barato é importante) viajar da costa leste dos Estados Unidos até o Havaí (onde fomos assistir ao Ironman), voltar para a costa leste e viajar de novo, rumo sudoeste, para a Nova Zelândia, do que seguir direto do Havaí, relativamente perto de nosso destino final.

Assim que chegamos, encontramos parte da delegação brasileira hospedada no Stamford Hotel, perto do local de largada, neste fim-de-semana e na segunda-feira. Estou me referindo ao Mundial de Triathlon, que viemos disputar em faixas etárias (Dawn foi a medalha de ouro no ano passado), integrando uma delegação brasileira que, ao que me consta, tem 60 representantes.

Estivemos com o Diretor Técnico Marcos La Porta,  com a Pamela Oliveira, que representou o Brasil na Olimpíada de Londres, com o técnico Sérgio Santos, com o auxiailiar técnico Rodrigo Milazzo e com a  Estefanie Bender, que se prontificou a emprestar uma chave L, que não conseguíamos achar. Achamo-la, afinal, mas valeu a gentileza.

Incoveniente foi o fato de  que, depois tantas horas de avião, chegamos às cinco da madrugada, hora local, 16 horas à frente. Em outras palavras, cruzamos a International Dateline e perdemos um dia.

Não há de ser nada. Vamos recuperá-lo na volta. O pior é ter que esperar no saguão do hotel, pois nosso apartamento só estará dsponível às três da tarde, hora loal.

O tempo está ruim, com chuva e temperatura em torno de 15 graus. Se eu não capotar de cansaço antes, vou treinar no percurso de natação, botar nossas tralhas no apartamento, participar do Desfile das Nações, comparecer ao jantar de massas e, graças a Deus, afinal cair na cama em seguida.

5 comentários em “Auckland, ufa!

  1. Vi sua filha cruzando a linha de chegada em Kona com a bandeira do Brasil, legal o fato de ela morar tanto tempo fora e ainda manter o carinho pelo Brasil.
    Se o Sr. quiser ver é http://www.ironman.com
    Está na parte 06 porém o tempo que ela cruza a linha de chegada é de 12:19:47.
    Boa sorte ao senhor e sua esposa, espero que ambos ganhem suas faixas etárias no campeonato mundial.
    Estou torcendo por voçês

  2. Boa sorte ao senhor e sua esposa, espero que ganhem sua faixa etária.Vi sua filha Rebecca cruzando a linha de chegada em Kona com a bandeira do Brasil,muito legal da parte dela.Se o senhor quiser assistir, embora tenha visto pessoalmente,é só ir em:
    http://www.ironman.com, esta na parte 6 e ela chega com o tempo de 12:19:47

  3. SOU TRIATLETA DE MATO GROSSO. CONHECI RODRIGO MILAZZO NO CURSO DE TÉCNICO DE TRIATHLON NÍVEL I. ADORO ESTE ESPORTE E ESTAREI AQUI EM CUIABÁ-MT TORCENDO PARA TODOS OS BRASILEIROS. QUE DEUS OS ABENÇOE.

  4. NOVAMENTE ESTOU AQUI, MAS DESTA VEZ PARA INFORMAR QUE FUI CONVOCADA PARA FAZER PARTE DA DELEGAÇÃO BRASILEIRA DE TRIATHLON EM LONDRES NOS DIAS 11 À 15 DE SETEMBRO. ESPERO ENCONTRÁ-LOS POR LÁ.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>