Os cães adormecidos

Bristol (EUA) – Inicialmente, peço perdão pela repentina ausência, mas meu sistema de internet entrou em súbita e prolongada pane, da qual apenas agora se recuperou. O que também está em pane, ou sob ameaça de pane, é o relacionamento da WADA, a Agência Mundial Anti-Drogas, com o Comitê Olímpico Internacional e federações de diversos esportes pelo mundo.

As dificuldades de relacionamento surgiram depois do escândalo Lance Armstrong, pois a WADA acusou a Union Cycilste Internationale e, por extensão, o Comitê Olímpico, dizendo que uma e outro não mostraram muito interesse em apurar os casos de doping no esporte.

Agora, a WADA quer conseguir formas de financiamento independentemente do Comitê Olímpico Internacional e de governos nacionais, que no momento dividem metade de seu orçamento anual de 26 milhões de dólares. A WADA vem pressionando o Comitê Olímpico Internacional para reexaminar amostras de atletas em Jogos Olímpicos passados com os novos métodos existentes agora, dizendo que eles provariam a existência de doping em alguns nomes famosos, mas o COI prefere, como se diz em inglês, “let sleeping dogs lie” (não acordar os cães adormecidos).

Na mira da WADA, cujo ex-chefe foi Dick Pound, atual membro do Comitê Olímpico Internacional, estão o tênis e o futebol. A WADA está convencida que os testes em tênis e futebol revelariam muito mais casos de doping se fossem conduzidos com o rigor necessário.

Imediatamente apareceram vozes de gente envolvida com estes esportes (Rafael Nadal, por exemplo) dizendo que os testes são muito bons, muito completos, etc.

Vamos ver. Mas há um outro ponto, que é o que eu chamo de “doping da altitude”. Jogar futebol em altitudes elevadas como La Paz é também um doping (para os jogadores locais), mas o presidente boliviano empreendeu uma bem sucedida campanha para defendê-lo.

É oportuno lembrar que ele também defende a mastigação das folhas de coca, um conhecido estimulante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>