Palmeiras e Santos – nada decidido ainda

Fernando Dantas/Gazeta Press

Fernando Dantas/Gazeta Press

Foi uma arbitragem polêmica, treinadores expulsos, nada muito bonito dentro de campo e Dudu perdendo pênalti. Como pode isso, Dudu?

Sabe aqueles lances que determinam a sorte de um time campeão? Então, essa péssima cobrança do Dudu me faz acreditar mais no Peixe do que no Palmeiras para o próximo jogo, apesar do placar favorável ao Verdão.

Casa cheia, renda de mais de quatro milhões de reais, o Verdão jogou melhor, mas o que importa é bola na rede e essa vantagem o time poderia ter aproveitado melhor sobre o adversário. Tudo bem, pelo menos saiu de casa com um golzinho. Mas isso não decide nada. Os santistas, concentrados, determinados e com Robinho em campo serão um pepino pela frente.

E o Valdívia? Ele não jogou (continua com lesão no joelho – pai amado, esse homem nunca sara?!) mas foi citado na súmula do árbitro porque disse :”Uma vergonha essa arbitragem! Arbitragem de ladrão!”. Já pensou se ele é julgado por isso e fica fora da finalíssima? Duvido que aconteça, mas nunca se sabe o que esperar da TJD.

O próximo jogo promete Robinho e Valdívia em campo. Tem algum palpite de quem será campeão? Escreva pra mim ;)

 

Porque eu sabia que o Tricolor venceria o Corinthians

Oi gente!

Quem procurar na internet o programa Gazeta Esportiva da quarta-feira, dia 22 de abril, vai ver que eu disse que o São Paulo seria vencedor contra o Corinthians e se classificaria para a Libertadores. Aliás, no meu twitter @michellegianela, os são paulinos me parabenizaram após o jogo porque eu fui uma das únicas que acreditou no Sâo Paulo. Meus companheiros de trabalho Celso Cardoso e Flávio PRado deram risadas do meu prognóstico, mas eu reafirmei no programa que o São Paulo seria o vencedor daquele jogo. Não sou torcedora do Tricolor, torço, de verdade , para o Juventus (que aliás completou 91 anos dia 20 de abril), mas analisando o momento das duas equipes, o resultado para mim era claro e cristalino como água.

Vejam minha explicação, porque, afinal de contas, não sou vidente:

1. O São Paulo entrou jogando a vida. Além de mil estímulos por parte do clube (até mesmo um bicho daqueles, em caso de vitória), o time se preparou para dar tudo o que podia e que não podia dentro de campo. A preleção emocionada, as frases pintadas nas paredes do vestiário, a oração feita com o coração, o brio e a honra em jogo. Afinal, perder para o Corinthians e ainda por cima ser eliminado da Libertadores pelo rival seria o fim.

2. Já pelos lados do Corinthians, temos um time que há pelo menos quatro partidas não apresenta um bom futebol. Guerrero faz uma tremeda falta. O time é um com ele e outro sem. Fora isso, os jogadores já estavam com a vaga garantida na competição, parte dos salários estão atrasados na equipe, os ânimos estão exaltados entre os atletas.. só pra vocês terem idéia, tem um jogador que precisa receber 3 milhões de reais! Tite consegue controlar os ânimos do pessoal, mas convenhamos que ele não faz milagres. Até mesmo o salário do treinador está atrasado, mas isso não é tudo. O time está cansado e a parte técnica não está mais como no início do campeonato. Foram apenas dois chutes a gol. DOIS CHUTES! Inacreditável isso para um time do porte do Corinthians.

Enfim, aqui estão as minhas explicações resumidas. Um abraço a todos. E até mais!

 

Fritaram o Muricy

Tanto fizeram, tanto forçaram, tanto encheram a paciência que Muricy Ramalho não aguentou e não é mais treinador do São Paulo. Ele jogou a toalha.

O São Paulo tem uma equipe forte no papel e um dos melhores elencos do pais. Será culpa do treinador que esse time resolveu não jogar? Ou será que temos figurinhas que fazem corpo mole em campo?

Sim, falta mobilidade, falta padrão de jogo, faltam resultados. Mas não é possível que os atletas que foram vice campeões do Brasileiro do ano passado tenham desaprendido em tão pouco tempo. Claro, que tivemos a saída de algumas peças importantes como Kaká, mas o time tem outros dez em campo. E aí?

Muricy nunca se deu bem com a atual diretoria e eles tanto fizeram, tanto colocaram o peso nas costas do treinador, que conseguiram derrubar aquele que tem uma história e tanto dentro do clube. De novo.

O São Paulo é um time gigante, tem que trazer um treinador que aguente a pressão da torcida e saiba lidar com as estrelinhas que lá estão. Pra mim, Abel Braga seria o nome ideal. E pra você? O espaço é seu.

Massacre verde

Djalma Vassão/Gazeta Press

Djalma Vassão/Gazeta Press

Foi um massacre! Vitória consistente e firme de um Palmeiras soberano todo o tempo diante de um São Paulo fraco, atrapalhado, desmoronando dentro e fora de campo.

O São Paulo não venceu e nem marcou um golzinho sequer nos clássicos deste ano e sabem o que isso significa? Mais pressão sobre um time que tem sido questionado desde o início do ano.

Mas vamos falar do Verdão, que aproveitou muito bem as fraquezas táticas e técnicas do rival e foi pra cima. A festa se esboçou logo no início com o golaço vexatório e inadmissível tomado de cobertura por Rogério Ceni. Bem que ele poderia ter encerrado a carreira sem passar por isso! Aliás, o líder do elenco, é um dos maiores questionados da equipe, assim como o treinador.

Só hoje ouvi que Ceni é fominha, que passou do momento de parar e que não dá oportunidade para os outros. São as opiniões de alguns torcedores do São Paulo, como o porteiro do meu prédio, o manobrista da garagem e o estagiário do departamento. Não concordo com eles, apenas acho que esse gol aos dois minutos tomado numa falha tremenda desestabilizou completamente o time.

A infantil expulsão de Rafael Tolói também prejudicou a equipe(Dudu também deveria ter sido expulso) mas os problemas iam extra campo porque havia desentendimentos entre os atletas do tricolor com o próprio treinador.

Dizem as más línguas que o elenco tenta derrubar Muricy.

Muricy não mexeu bem ontem, mas ele não é o maior culpado. Os jogadores não tem movimento em campo e não estão jogando nada! E além disso, o Palmeiras jogou muito.

Enfim, vamos ver como a tragédia tricolor se desenrolará nos próximos dias. Duvido que Muricy caia e a equipe fique sem técnico para a Libertadores.

Mandem opiniões!

 

A novela Valdívia recomeçou

Djalma Vassão/Gazeta Press

Djalma Vassão/Gazeta Press

Toda vez é a mesma ladainha quando o assunto é a renovação de contrato do meia Valdívia. Quanto vocês apostam que o tema vai ser esgotado daqui para frente e que as polêmicas estão apenas começando? Até a definição final, em agosto, a novela promete muitos capítulos…

Os critícos do chileno dizem que os altos valores pagos ao atleta não compensam as poucas vezes que ele se apresenta dentro de campo; já os defensores do jogador de 32 anos dizem o contrário, que Valdívia salvou o time do rebaixamento no ano passado e é peça importante para o elenco alvi-verde. O que você acha?

Que Valdívia é importante ninguém nega, mas vale um salário astronômico? Acho que não. Melhor seria diminuir esse valor e acrescentar um percentual de produtividade sobre o trabalho que ele desenvolve, dessa forma, a situação ficaria mais confortável e justa para ambas as partes.

Confira a nota que o assessor de imprensa do jogador, Sérgio Luci, divulgou hoje:

Nota Jorge Valdivia

“Não quero guerra com ninguém, não quero criar inimizade com o Alexandre Mattos e nem com ninguém do Palmeiras. O que eu desejo é que ele faça um ótimo trabalho aqui, assim como já fez em outros clubes, e que o Palmeiras possa conquistar títulos. Se ele se sentiu ofendido, peço desculpas publicamente. 

 Em relação à renovação de contrato, já deixei claro que eu quero muito permanecer porque tenho enorme carinho pelo Palmeiras e pela torcida, mas ainda não conversamos sobre nada. Nem eu e nem o Palmeiras apresentamos as nossas propostas, tudo o que saiu na imprensa até o momento é apenas especulação. O que foi conversado até agora é que eu quero ficar e o clube quer que eu fique. A única coisa que eu peço é que as pessoas parem de falar que o salário de produtividade e o tempo de contrato sejam empecilhos para a minha renovação, porque isso não tem nada a ver. 

 Eu me manifestei via twittter porque as pessoas queriam que eu me manifestasse. Só tentei esclarecer que jamais neguei contrato de produtividade, até porque não houve nenhuma proposta até agora. Além disso, já  me colocaram em diversos times, mas reafirmo que, no Brasil, não jogo em nenhum outro clube que não seja o Palmeiras.

 O que mais desejo agora é voltar a jogar e ajudar meus companheiros e comissão técnica, que estão fazendo um ótimo trabalho.”

 

Fevereiro voou

Gazeta ESportiva

Gazeta Esportiva

11017338_807588292643916_1018287508_o 11032046_808538025882276_1260008416_oOi queridos!

Fevereiro voou! Nem acredito que já estamos no mês de março.

2015 começou cheio de desafios pra mim, foi um início de ano meio complicado, mas felizmente o tempo passa, os problemas ficam para trás e a vida entra nos eixos de uma forma linda.

Que março seja lindo, rico e com bastante chuva pra todos nós!

Beijos.

Michelle

 

Corinthians majestoso!

Sergio Barzaghi/Gazeta Press

Sergio Barzaghi/Gazeta Press

Foi o jogo mais esperado do ano até aqui. E na guerra entre os estrategistas Tite e Muricy Ramalho, o que fala muito levou a melhor, e com vantagem.

O São Paulo, desorganizado e mal escalado, sentiu falta de Pato e Centurión em campo. A equipe tricolor, que no final de semana fez um jogo marcando cinco gols no pobre Bragantino, revelou que ainda não está pronta e mostrou-se frágil diante do forte adversário. Faltou drible e criação, faltou levar mais perigo ao gol de Cássio. Muricy saiu contrariado de campo e o torcedor ficou contrariado em casa. O técnico falou um monte de palavrões durante a partida (é bom desabafar!) e tenho certeza que ele vai acertar a equipe e o São Paulo se classificará para a próxima fase.

Já o Corinthians, mesmo sem Guerrero, foi mais preciso e certeiro fazendo dois gols que dão uma moral e tanto à equipe. Para mim, os melhores em campo foram Elias, Jádson (autores dos gols), além de Danilo e Sheik.

É impressionante como Tite dá calma e consistência ao time. O esquema tático é muito bem definido, vemos que as jogadas ensaiadas durante a semana são aplicadas em campo, numa espécie de lição de casa bem feita. O Timão chegou com moral para esse jogo e sai dele consolidado como favorito ao título. Tite tem o carinho e o respeito do grupo, é o maestro de uma orquestra afinada que tem tudo para fazer um belíssimo concerto esse ano.

O maior nocaute de Anderson Silva

Divulgação

Divulgação

É lamentável que um dos maiores nomes do MMA tenha sido pego no exame anti-doping. Anderson Silva, orgulho brasileiro, nosso irmão, está suspenso desde a noite de ontem da modalidade.

A suspensão temporária já era esperada, mas o que mais lamento nessa história toda é que os dirigentes do MMA não estão nem aí para o Spider. Eles só querem grana. Os exames de Anderson apontaram para o doping semanas antes da luta. Por que não divulgaram? Acho que todos sabem a resposta… dinheiro, dinehiro e mais dinheiro. De qualquer forma, hoje, o presidente do UFC, Dana White, disse que ficou sabendo do resultado apenas depois da luta. ”A comissão jamais deixaria Anderson Silva pisar no octógono se já soubesse de seu doping”, disse. Será?

Apesar de todo o auê, o UFC lucrou e os únicos que ficaram com cara de bobos com essa história toda foram os fãs do esporte que pagaram pela luta e esperaram até alta madrugada pra assistir algo forjado, fabricado e que, provavelmente, será anulado.

A bem da verdade, a maioria dos atletas de MMA e de outros esportes de alto desempenho usam produtos que melhoram a força física e a resistência muscular. No próprio MMA Belfort, John Jones e Sonnen, são alguns dos que já foram pegos no anti doping. Em outras modalidades, Lance Armstrong e Ben Johnson também chocaram os fãs. Anderson é mais um. Uma pena.

Lamento que a tão esperada volta do Spider ao octógono tenha sido seu maior nocaute. Provavelmente, o fim de sua carreira.   O maior

Corinthians vence de lavada!

Sergio Barzaghi/Gazeta Press

Sergio Barzaghi/Gazeta Press

O Corinthians deu um show. Só isso. Show. Não que tenha sido um jogo brilhante, mas fez a lição de casa de uma maneira impressionante deixando meus colegas de profissão boquiabertos. Apenas o glorioso Chico Lang e eu apostávamos em uma vitória tranquila da equipe de Tite. Os demais jornalistas diziam que seria difícil, temeroso, que o futebol da Colômbia é melhor que o do Brasil… ahã…

No programa Gazeta Esportiva do dia 04 de fevereiro eu apostei em 3 a 0 no placar para o Timão (procurem no site da TV Gazeta). Não sou bidu, nem vidente, mas consigo “ler” o que vejo em campo. Os jogos que vi do Once Caldas não gostei, achei uma equipe fraca, esforçada sim, mas fraca. Os jogos que vi do Corinthians esse ano também não me encheram olhos, mas os treinamentos, as táticas, a fibra de Tite, a experiência contra o Tolima e, principalmente, o foco, a garra e a determinação da equipe foram fundamentais. Cada toque, cada bola disputada, cada lance em cada partida e treinamento até ontem foram pensados para o confronto que vimos ontem na Arena Corinthians.

Boa, Tite. Parabéns, Timão. A sorte esteve ao lado de vocês, mas não existe sorte sem esforço e dedicação. Que o time continue assim e no final o resultado será um só. E bem feliz para a torcida corintiana. Vai, Corinthians!

Os grandes venceram e convenceram

Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press

Foto: Fernando Dantas/Gazeta Press

Um início feliz no Campeonato Paulista com vitórias dos quatro grandes! O Santos venceu o Ituano. O São Paulo bateu o Penapolense com três gols! O Corinthians fez uma boa estréia depois da pedreira que terá pela frente na pré Libertadores contra o Once Caldas. O Palmeiras também teve uma vitória consistente contra o Audax. Início de campeonato que dá gosto.


<br /> “Apertado”, Felip o deixa Thiago Silva iniciar reconhecimento de gramado | GE.Net na Copa

Felizmente, as situações se desenrolaram e Arouca e Aranha chegaram para reforçar o Verdão (na minha opinião o favorito pra levar o caneco do Paulistão).

A novela Guerrero ainda espera os capítulos da eleição à presidência do clube para ter um desfecho. Espero que consigam manter o atacante porque o time sem ele será outro.

O São Paulo teve a volta de seu maior reforço, o treinador Muricy Ramalho, que felizmente está bem de saúde e deixou o hospital.

Fevereiro promete.