Holyfield mira nos Klitschko, mas admite fim de linha

Dentro de cinco dias, o veterano americano Evander Holyfield completa 50 anos e a cada minuto parece mais consciente de que está no fim da linha. O anúncio da aposentadoria a qualquer momento não seria nenhuma surpresa. “Não estou disposto a pagar o preço para lutar duas ou três vezes para ter outra chance mundial”, confidencia o veterano boxeador, por quatro oportunidades dono do cetro pesado e uma vez do cruzador (90,7k).

Holyfield (44-10-2, 29 KOs) acredita ser capaz de superar os irmãos Wladimir e Vitali Klitschko, porém, reconhece a falta de chance de brigar com qualquer um deles por não figurar nas melhores classificações dos ranking e pela inatividade existente desde a vitória sobre o dinamarquês Brian Nielsen, em maio do ano passado.

Aceitando o fato de não conseguir fechar os combates que realmente lhe interessam, Holyfield sente que a hora da despedida está próxima. “Estou me enrolando para baixo”, diz, resignado. O antigo campeão teve a derradeira chance em dezembro de 2008 quando perdeu por maioria dos jurados para o russo Nikolay Valuev, em resultado controverso e muito criticado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>