Wach pretende investigação privada sobre seu doping

Confessando estar muito desestimulado pelo esporte, o polonês Mariusz Wach, 33, pretende contratar profissionais independentes para investigar o resultado dos exames antidoping que apontaram esteroides anabolizantes em seu organismo. Os testes foram conhecidos depois da derrota para o ucraniano Wladimir Klitschko, em novembro último, na briga pelos cintos AMB, OMB e FIB dos pesados.

“Minha maior suspeita recai sobre meus treinadores, mas é difícil eu dizer mais alguma coisa. Tive uma ampla gama de pessoas que me ajudou em minha preparação e o que elas fizeram já não tenho certeza de mais nada”, desabafa Wach (27-1-0, 15 KOs). O atleta polaco tem vivido períodos de tristeza e admite que se coração está longe do boxe.

Depois de seus testes positivos para substâncias proibidas, Wach revela que o único combate que assistiu até agora foi o do compatriota Tomasz Adamek (frente ao ianque Steve Cunningham há duas semanas). “Precisarei de algum tempo para recuperar e reconstruir minha carreira a pequenos passos. Mas sinto que ainda tenho algum fogo dentro de mim”, assinala o polonês.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>