Gamboa é suspeito de consumir substâncias ilícitas

Em investigação que deve gerar muitos desdobramentos, o cubano bicampeão mundial Yuriorkis Gamboa, 31, surge como um dos maiores suspeitos em consumir drogas ilícitas para melhoria de desempenho, fornecidas pela clínica Biogenesis da cidade de Miami (Flórida, EUA), estranhamente fechada há poucas semanas. O nome do atleta – e de vários outros esportistas – aparece regularmente em anotações encontradas em notebook entregue à polícia e a jornalistas por um ex-funcionáro.

Segundo os relatos, Gamboa (22-0-0, 16 KOs) teve criado um programa específico para evoluçao de sua performance, incluindo a ingestão de hormônio de crescimento humano e esteroides anabolizantes. Em anotações já do ano de 2009, o lutador caribenho teve ministrados proteínas em pó, cálcio, zinco composto, magnésio e, ainda, uma dieta de seis dias com a ingestão de HGH (hormônio de crescimento), IGF-1 (estimula a produção de insulina e crescimento muscular) e creme de testosterona em 20 por cento.

O que também vem chamando muito a atenção nos documentos é a indicação para Gamboa da “necessidade de limpeza” do organismo em dezembro de 2011, período que antecedia o confronto agendado para janeiro do ano seguinte com o americano Brandon Rios, afinal, cancelado. A clínica ligada ao nome de Gamboa era comandada por Anthony Bosch, 49, cujo pai Pedro Publio é cubano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>