Brasil na Libertadores

AFP

AFP

AFP

O São Paulo fez mais um jogo-treino nesta quarta-feira. O placar foi de 4 a 3 para os bolivianos? Sim, mas se não fosse o adversário chamado “Altitude” tenho certeza que seria mais uma goleada para o tricolor.

Naturalmente a equipe são paulina relaxou, cansou muito no segundo tempo, mas mostrou sua superioridade no futebol aqui no Morumbi e no primeiro tempo em La Paz. A classificação foi tranquila e o planejamento feito no início do ano se confirmou. Depois de dois anos fora da competição mais importante da América, o time do Morumbi inicia a busca pelo quarto título com um elenco forte e cada vez mais entrosado. O técnico Ney Franco tem peças importantes, que vem numa crescente e um banco de reservas de luxo, ou seja, será o adversário mais difícil do grupo 3 com Atlético MG, Arsenal e The Strongest. Dia 13 de Fevereiro será a primeira partida contra o Galo em Minas Gerais.

O Grêmio foi outro que conseguiu a classificação, mas bem diferente do time paulista. Perdeu na primeira partida no Equador e no sufoco empatou o jogo na Arena levando a decisão para os pênaltis. Graças ao goleiro Marcelo Grohe que defendeu a última cobrança de pênalti, Wanderlei Luxemburgo terá pela frente Huachipato do Chile, Caracas da Venezuela e o Fluminense.

Palmeiras, Corinthians, São Paulo, Fluminense, Atlético MG e Grêmio, essa Libertadores promete.