O Sport Club Corinthians Paulista foi fundado em 1º de setembro de 1910. No dia anterior, um grupo de cinco operários do bairro do Bom Retiro acompanhou a vitória por 2 a 0 do Corinthian Football Club sobre a Associação Atlética das Palmeiras. Inspirados pelo sucesso da equipe inglesa em excursão pelo Brasil, os pintores Joaquim Ambrósio e Antônio Pereira, o sapateiro Raphael Perrone, o cocheiro Anselmo Correia e o trabalhador braçal Carlos Silva se reuniram, sob a luz de um lampião, na esquina das Ruas José Paulino e Cônego Martins para discutir a criação de um time de futebol.

O encontro acabou por volta das 20h30 do dia 1º. Além dos cinco operários, outros entusiastas da ideia também participaram daquela reunião, entre eles César Nunes, irmão de Neco, primeiro grande ídolo corintiano, e o alfaiate Miguel Bataglia, nomeado como presidente. A homenagem ao Corinthian Football Club (primeira equipe europeia a excursionar pelo Brasil), sugerida pelo pintor Joaquim Ambrósio, foi determinada apenas alguns dias depois, após o descarte de nomes como Santos Dumont e Carlos Gomes.

Uma das aquisições iniciais do Corinthians foi, obviamente, uma bola. Com 6 mil réis arrecadados com moradores do Bom Retiro, o tesoureiro João da Silva fez a compra em uma loja da Rua São Caetano. O Corinthians, então, estreou na várzea paulistana em 10 de setembro de 1910, um sábado: derrota por 1 a 0 para o União da Lapa, na casa do adversário.

Os primeiros jogadores do Corinthians, entre eles Amílcar e Franciso Police, defendiam a Associação Atlética Botafogo, time de várzea do Bom Retiro que foi fechado pela Polícia. Não há registros oficiais sobre o uniforme da época, mas as camisas seriam creme, com golas e punhos pretos, e os calções, brancos. Com o desbotamento após cada lavagem, as camisas se tornaram brancas. Na época, o clube já contava com seu primeiro escudo, um "C" e um "P" entrelaçados.

Em pouco tempo, o Corinthians se firmou como um grande time. Nem mesmo um jejum de 22 anos, oito meses e uma semana sem conquistas expressivas - desde o Campeonato Paulista do IV Centenário, batendo o Palmeiras na final - diminuiu sua força popular. Ao contrário. Milhões de fiéis corintianos, representantes da segunda maior torcida do país, festejaram o fim do tabu com vitória sobre a Ponte Preta no Estadual de 1977. O clube ainda deu exemplo para o Brasil ao criar a "Democracia Corintiana" em tempos de ditadura militar, no início da década de 1980: tudo no Corinthians passou a ser decidido pelo voto, com participação do roupeiro ao presidente.

Nos anos 1990, o Corinthians conquistou seus primeiros títulos brasileiros. O troféu mais importante da história veio em 2000, no primeiro Mundial de Clubes organizado pela Fifa. E, depois da vexatória queda para a Série B em 2007, o Corinthians mais uma vez mostrou força para reagir e provar que é um verdadeiro Timão de São Paulo, do Brasil e do mundo.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade