Futebol/Copa Libertadores - ( - Atualizado )

Tite imita Riquelme no treino e orienta marcação: “Me agride”

Gabriel Carneiro, especial para a GE.Net São Paulo (SP)

Sem paciência com os erros e cheio de elogios quando algum jogador punha em prática sua instrução, o técnico Tite comandou um treino tático específico no último dia de trabalhos do Corinthians antes da finalíssima da Copa Libertadores, na quarta-feira, diante do Boca Juniors. Intenso, o comandante pregou atenção para o principal jogador do time argentino: Juan Román Riquelme.

Com apenas os onze titulares em campo, no CT Joaquim Grava, Tite tentou, ele mesmo, imitar o posicionamento e a movimentação do camisa 10 e capitão do Boca. De costas para a marcação de Ralf e Paulinho, principalmente, Tite definiu o que espera dos jogadores de marcação para a partida de quarta à noite. “Me agride, ele não pode ter espaço, me agride!”, disse, aos berros.

O treinador corintiano também focou na movimentação ofensiva e defensiva de seus jogadores, dando atenção especial à saída de bola, com Alex e Danilo, ao contra-ataque, com Emerson e Jorge Henrique, e com as bolas paradas defensivas, com Chicão e Ralf. Para encarar Riquelme, no entanto, Tite rejeitou marcação individual e pregou a manutenção do esquema tático que marca os adversários por zona.

A confirmada escalação do Timão esteve em campo para este trabalho tático e ganhou mais elogios do que críticas de Tite, que saiu de campo brincando com os batedores de pênalti. “Se errar mais que um, vira banco”, disse a Alex, que errou exatamente uma das sete cobranças que executou ao gol defendido ora por Cássio, ora por Julio César e ora por Danilo Fernandes.

Nesta quarta-feira, às 21h50 (de Brasília), no Pacaembu, a Fiel torcida depositará suas esperanças em: Cássio; Alessandro, Chicão, Leandro Castán e Fábio Santos; Ralf, Paulinho, Alex e Danilo; Jorge Henrique e Emerson.

Publicidade

Últimas Notícias

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade