Jogos Olímpicos 2012/Futebol - ( - Atualizado )

Veterano de Pequim, Marcelo sente pressão positiva pelo ouro

Bruno Ceccon Cardiff (País de Gales)

Convocado pelo técnico Dunga para os Jogos Olímpicos de Pequim-2008, Marcelo ganhou a medalha de bronze. Na véspera de disputar o evento pela segunda vez na carreira, uma chance rara para um jogador de futebol, o lateral-esquerdo sente uma pressão positiva pelo ouro em Londres.

“No Brasil, sempre existe pressão. Mas é uma cobrança boa, de entrar como favorito em todos os torneios. Estamos encarando isso bem. Ainda não começaram as Olimpíadas, mas estamos muito focados e bem preparados para fazer um bom papel no campeonato”, afirmou o jogador do Real Madrid.

Na tarde desta quarta-feira, o técnico Mano comandou o último treinamento antes da estreia nos Jogos Olímpicos de Londres em uma universidade de Cardiff, no País de Gales. Em seu primeiro compromisso na luta pelo inédito ouro, a Seleção encara o Egito, já nesta quinta.

“Estamos ansiosos para representar a Seleção Brasileira em um campeonato e jogar para valer depois dos amistosos. Sempre tem aquele friozinho barriga e estou sentindo isso. Falta um dia para a estreia e tem essa ansiedade, mas o time está tranquilo”, declarou Marcelo.

Na reta final da preparação para os Jogos, o time de Mano Menezes ficou hospedado nos arredores de Londres. No último domingo, no entanto, os jogadores e a comissão técnica visitaram a Vila Olímpica para conhecerem a realidade da maioria dos atletas.

Fernando Dantas/Gazeta Press
O lateral Marcelo estava no grupo brasileiro que conquistou a medalha de ronze nos Jogos de Pequim-2008
“Visitamos a Vila para quer como é. Quem não conhecia, sentiu aquela pressão boa que é disputar as Olimpíadas”, disse Marcelo, lembrando da experiência de Pequim. “Vamos com o mesmo objetivo de conseguir o ouro. Infelizmente, não conseguimos em 2008 e vamos trabalhar para conseguir dessa vez”, afirmou.

Formado nas categorias de base do Fluminense, Marcelo deixou o País para jogar no exterior de maneira prematura. Ao falar sobra a situação dos atletas mais jovens da Seleção Brasileira, cobrados pelo inédito ouro olímpico, o lateral do Real Madrid lembrou a própria trajetória.

“A responsabilidade é sempre boa. Com 18 anos, eu tinha a responsabilidade grande de jogar pelo Fluminense. Eles também já estão na Seleção Brasileira, representando o país dentro de uma Olimpíada. Então, essa responsabilidade não é algo ruim”, declarou o atleta.

Um dos três veteranos do time de Mano Menezes em Londres ao lado de Thiago Silva e Hulk, Marcelo também vê o evento como uma chance para ganhar moral na disputa por uma vaga no Mundial de 2014. “Fazer um bom papel aqui é mais um passo para estar na Copa, mas agora estamos pensando nas Olimpíadas”, pontuou.

Publicidade

Últimas Notícias

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade