Futebol/Campeonato Brasileiro Série A - ( - Atualizado )

Em jogo de confusões, Cruzeiro faz aos 56 e empata com Atlético-MG

Belo Horizonte (MG)

Após muita confusão, o que obrigou a partida ir até os 56 minutos, o Cruzeiro marcou no último lance e garantiu o empate em 2 a 2 com o Atlético-MG, neste domingo, no estádio Independência. Mateus marcou o gol de empate e salvou a Raposa.

Ronaldinho Gaúcho marcou uma pintura de gol, logo após o Galo ficar com nove, mas a defesa atleticana não resistiu a pressão do Cruzeiro, que tinha um homem a mais em campo.

O clássico mineiro ficou marcado por muita confusão no início do segundo tempo, quando objetos atirados em campo paralisaram a partida por quase dez minutos. Além disso, o clima quente entre os jogadores provou nada menos do que dez cartões e três expulsões.

O resultado também desempata o histórico de confrontos entre Cruzeiro e Atlético-MG nos Campeonatos Brasileiros, que tinham números absolutamente iguais até esse domingo.

No início do returno, o Atlético-MG volta a jogar no Independência, mas dessa vez diante de sua torcida. O Galo mineiro pega a Ponte Preta, na quarta-feira. Já o Cruzeiro viaja até Goiânia, onde encara o Atlético-GO, no Serra Dourada.

O Jogo – A partida começou bem brigada no meio-campo. Antes do cinco minutos, Borges fez boa jogada pela esquerda e chegou ao fundo. Na tentativa de cruzar para trás, Tinga quase chegou, mas acabou não alcançando a bola.

Logo aos 15 minutos, Celso Roth foi obrigado a queimar a primeira alteração. Wallyson entrou no lugar de Fabinho, com torção no joelho, e, no primeiro toque na bola, abriu o placar. O atacante aproveitou bom cruzamento de Everton, que chegou ao fundo pela esquerda, e, de carrinho, desviou para o fundo das redes.

O clima começou a esquentar entre os jogadores, que faziam faltas duras. Nielson Nogueira foi obrigado a segurar a partida com os cartões. Em menos de cinco minutos, o árbitro distribuiu três amarelos. Na sequência, uma confusão entre Bernard e Mateus quase terminou em briga entre as equipes, que protagonizaram um princípio de confusão. Na primeira etapa, sete amarelos foram distribuídos pelo árbitro.

Já nos acréscimos, o Atlético-MG conseguiu o empate com um golaço de Leonardo Silva. Após cruzamento de Ronaldinho Gaúcho, de escanteio, Jô desviou para trás e o zagueiro Léo Silva acertou uma bomba no ângulo de Fábio, sem chances para o goleiro.

Logo no início da segunda etapa, a torcida do Cruzeiro começou a arremessar objetos em campo, o que obrigou o árbitro Nielson Nogueira a paralisar a partida por mais de cinco minutos. Por conta de uma confusão entre os jogadores Bernard e Leandro Guerreiro, o árbitro acabou expulsando os dois,que já tinham amarelo desde o primeiro tempo.

A paralisação esfriou o jogo e as chances de gol não vieram até pelo menos os 34 minutos, quando o Atlético-MG começou a se organizar mais. Ronaldinho Gaúcho deu passe magistral no meio da defesa de Cruzeiro, mas Guilherme vacilou no domínio e perdeu uma oportunidade incrível de virar a partida.

Montillo respondeu na mesma moeda de Ronaldinho, e acertou linda enfiada para Borges. O atacante bateu de primeira, mas parou em Victor, que fez ótima defesa.

Após expulsão de Pierre, Ronaldinho arrancou sozinho para marcar um golaço. Com dois dribles mágicos, ficou frente a frente com Fábio e apenas tirou do goleiro, virando o placar.

Quando tudo parecia resolvido, a pressão do Cruzeiro rendeu frutos e Mateus arrancou o empate no último lance da partida. Um cruzamento rasteiro de Marcelo encontrou o zagueiro, que, da pequena área, empurrou para as redes.

Publicidade

Últimas Notícias

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade