Jogos Olímpicos de Londres/Ginástica - ( - Atualizado )

Agente de Arthur Zanetti, ginasta promete trabalhar por mais apoio

Marcelo Belpiede São Paulo (SP)

A vida de Arthur Zanetti vai passar por uma revolução depois da medalha de ouro obtida na prova das argolas dos Jogos Olímpicos. A perspectiva para o atleta nascido em São Caetano do Sul é integrar o grupo dos grandes nomes do esporte nacional e, portanto, desfrutar de um número maior de patrocínios, além do natural apoio de seu clube, a Sociedade Esportiva Recreativa Cultural Santa Maria (Serc).

“Quando falamos de patrocíno individual, o Arthur tem a Sadia, que também apoia outros atletas da ginástica: o Diego Hypólito e o Sérgio Sasaki. Eles também ajudam a própria Confederação Brasileira de Ginástica e representantes do judô e da natação,  E o Arthur também conta com a Caixa Econômica”, explicou Mosiah Rodrigues, que faz a gestão da carreira do campeão olímpico e paralelamente disputa seu último ano como ginasta.

Gazeta Press
Arthur Zanetti conta com a ajuda de Mosiah Rodrigues na carreira (Foto: Gaspar Nóbrega/Gazeta Press)

Neste momento, Mosiah Rodrigues promete dar mais atenção à atividade como gestor e abandonar, aos poucos, a carreira que lhe rendeu medalhas nacionais, de Jogos Sul-americanos e Pan-americanos, além da chance de representar o Brasil na Olimpíada de 2004. Os negócios envolvendo Arthur Zanetti prometem embalar com a conquista do título em Londres. Finalmente, a ginástica brasileira masculina não ficará restrita à imagem de Diego Hypólito, que retorna de Londres mais uma vez sem resultados expressivos.

“O meu trabalho já vinha sendo realizado antes da medalha, auxiliando o Arthur para conseguir parceiros e melhorar a estrutura. A ideia é deixá-lo tranquilo apenas para realizar a sua função como ginasta. Agora esperamos aproveitar essa conquista para conquistar mais coisas”, afirma Mosiah Rodrigues.

Por outro lado, aqueles que conhecem a realidade dos esportes que vivem à margem do futebol lembram que Arthur Zanetti não deve esperar “rios de dinheiro” mesmo depois da conquista. “Eu já tive contato com campeões olímpicos e medalhistas de outros esportes, há certa dificuldade mesmo com a medalha. Vamos trabalhar para abrir portas, sabemos que a nossa modalidade está conquistando degrau por degrau, já tivemos conquistas importantes e até um título mundial”, recorda o agente da nova estrela nacional.

Além de aumentar a verba financeira, Mosiah Rodrigues reconhece a importância de incorporar uma imagem de ídolo para Arthur Zanetti. Embora jovem, o ginasta, de 22 anos, é elogiado pela inteligência e serenidade. O carisma costuma ser importante no contato com torcedores e futuros praticantes.

Gazeta Press
Campeão olímpico aguarda novos parceiros após título (Foto: Gaspar Nóbrega/Gazeta Press)

“O Arthur é um cara centrado, que sabe, por exemplo, conversar muito bem com a mídia. Terá uma vitrine a desfrutar, todos vão conhecer esse aparelho da ginástica, como funciona as argolas, o atleta vira uma referência. Aliás, acho que o Arthur nem precisa de um trabalho específico em torno da sua imagem”, comenta Mosiah Rodrigues.

Dia inspirado - Em qualquer prognótico da participação brasileira em Londres, uma medalha de ouro na ginástica era encarada como uma surpresa. De qualquer forma, o crescimento de Arthur Zanetti era claro nos últimos meses e lhe rendeu o vice-campeonato no Pré-olímpico Mundial de 2011 e o título do evento teste da Olimpíada no início da atual temporada.

"Já esperávamos uma medalha, o Arthur estava no páreo, mas disputava com o chinês que era o campeão olímpico. Ele teve a mesma nota de partida, então dependia do momento, era o dia dele", exaltou Mosiah Rodrigues ao apresentar seus conhecimentos do esporte.

  

Publicidade

Últimas Notícias

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade