Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Nova camisa fere manual do próprio Palmeiras e é questionada

Marcelo Belpiede São Paulo (SP)

O Palmeiras apresentou o terceiro uniforme no início da tarde desta sexta-feira denominado como “tesouro” que teve direito até a uma chegada triunfante em carro-forte com o centroavante Barcos. A cor preponderante da novidade é o verde, mas há tons dourados nas listras localizadas em ombros, nas mangas, na marca dos patrocinadores e principalmente no símbolo, o que dá margem a uma discussão.

Durante o primeiro semestre de 2012, o Palmeiras lançou um manual no site oficial com algumas regras para o seu símbolo. Entre as exigências, ficou proibida a mudança da cor branca no miolo do escudo, diferentemente do que é visto na camisa apresentada nesta sexta-feira.

Divulgação
Trecho em vermelho mostra a proibição da mudança na cor do miolo do escudo (clique para ver maior)

O manual dá apenas uma possibilidade da utilização do escudo fora da versão oficial. Trata-se da versão em marca d´água em tons verdes, liberada apenas em ocasiões fora da normalidade, mas não cita a opção da cor dourada.

A reportagem conversou com um conselheiro influente que confirmou: o tom dourado chegou a trazer descontentamento interno, apesar de tirar elogios de parte da torcida. “Posso dizer que desagradou algumas pessoas, não que seja uma posição retrógrada, mas você pode fazer camisas bonitas com a caracterização somente do verde e branco“, disse.

Responsável pela área de marketing do Palmeiras, o gerente Francisco Gallucci também foi procurado pela reportagem durante a tarde e, inicialmente, citou que não poderia conceder entrevistas por ainda estar no evento de apresentação do uniforme. Em seguida, não atendeu mais às ligações.

Junto aos torcedores comuns, o Palmeiras sempre alcançou bons resultados com a ideia de uniformes fora do padrão tradicional. O modelo verde-limão foi lançado em três oportunidades - a primeira ocorreu em 2007 - e chegou a virar uma febre nas arquibancadas.

Em 2009, o Palmeiras utilizou a camisa azul como terceiro uniforme. A intenção com o uniforme era se aproximar ainda mais da Itália, país que está ligado às origens do clube, e chamar a atenção para receber a Azzurra durante a Copa do Mundo do Brasil.

Marcelo Ferrelli/Gazeta Press
Barcos usa camisa apresentada com miolo do escudo na cor dourada, algo proibido pelo código alviverde.

Publicidade

Últimas Notícias

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade