Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

“Operação Neymar” dá certo, Joia brilha e Santos vence o Figueira

Florianopolis (SC)

O atacante Neymar, que teve um jatinho fretado para Florianópolis, logo após o amistoso em que a Seleção Brasileira derrotou a Suécia, nesta quarta, em Estocolmo, foi o grande nome da vitória do Santos sobre o Figueirense, por 3 a 1, na noite desta quinta, no Orlando Scarpelli. Com um gol e assistência para o terceiro, anotado por Paulo Henrique Ganso, a Joia brilhou na capital catarinense. Bruno Peres completou o triunfo. Fernandes marcou para os donos da casa.

Com o resultado, o Peixe conquistou a sua primeira vitória fora de casa e permanece na 14ª posição no Campeonato Brasileiro, com 20 pontos. Já o Figueira segue na lanterna da competição, com 11 pontos ganhos.

Na próxima rodada, o Alvinegro Praiano faz o clássico com o Corinthians, no domingo, a partir das 16 horas (horário de Brasília), na Vila Belmiro. Enquanto isso, os catarinenses visitam o Grêmio, no mesmo dia e horário, no Olímpico.

Arte GE.Net
O jogo – Empolgado pelos retornos de Ganso e Neymar da Seleção Brasileira, e a reestreia do centroavante André, contratado para o restante do Brasileirão, o Santos começou a partida sofrendo um duro golpe. Aos nove minutos, o lateral esquerdo Juan parou Caio, atacante do Figueirense, com falta, e recebeu cartão vermelho.

Com a expulsão do ala, o técnico Muricy Ramalho foi obrigado a fazer um remanejamento na equipe, sacando o meia Patrício “Patito” Rodríguez, que fazia o seu primeiro jogo como titular no Peixe. O lateral Gérson Magrão entrou na vaga do argentino.

No minuto seguinte ao cartão vermelho recebido por Juan, os donos da casa quase abriram o placar, em um lance curioso. A bola foi lançada para a área e o zagueiro David Braz, em dividida com o centroavante Aloisio, quase surpreendeu o goleiro Rafael, ao fazer o toque de cabeça contra o seu próprio gol. Atento, o camisa 1 santista espalmou a bola, evitando o gol.

Melhor em campo, o Figueira teve mais uma grande chance de gol, aos 24. Léo cruzou da direita, Aloisio tocou de cabeça, a bola resvalou no zagueiro Bruno Rodrigo e acertou o travessão. Rafael estava na jogada e, após a batida na trave, segurou a bola, evitando o rebote do time catarinense.

O Alvinegro Praiano respondeu e criou uma boa oportunidade de gol, logo em seguida. Aos 28, Gérson Magrão encontrou Neymar, livre dentro de grande área, mas a Joia errou o chute, na saída de Wilson, desperdiçando a chance de abrir o placar para a sua equipe.

Dois minutos após perder uma grande oportunidade para marcar, Neymar foi responsável por deixar os dois times iguais, em termos numéricos. O camisa 11 do Santos fez o drible pelo lado esquerdo do campo, Túlio fez falta dura e também foi expulso pelo árbitro.

Antes do intervalo, as chances de gol ficaram mais raras, exceção feita a uma bola chutada na trave por André, quando a arbitragem já assinalava impedimento.

No segundo tempo, o Figueirense foi para cima logo no início e balançou as redes. Aos dois, Aloisio gingou para cima de David Braz e cruzou na medida para o veterano Fernandes, que fechou por trás da defesa santista, tocar de cabeça, em diagonal, vencendo Rafael: 1 a 0 para os catarinenses.

Entretanto, a resposta do Peixe foi imediata. E ela veio com o seu astro, Neymar, aos cinco. O atacante compensou todo o investimento de um parceiro, para a sua volta ao país a tempo de jogar essa partida, ao driblar dois marcadores e bater no ângulo esquerdo de Wilson: 1 a 1 no Orlando Scarpelli.

Os donos da casa quase voltaram ao comando do placar, com Aloisio. Aos 10, o centroavante aproveitou cruzamento e, de cabeça, mandou a bola ao lado da meta defendida por Rafael.

Com 20, o Figueira assustou, quando o lateral direito Léo pegou o rebote de uma bola que sobrou, na entrada da área. O arremate passou ao lado do gol de Rafael. No minuto seguinte, Léo foi substituído por Elsinho. Antes, Júlio Cesar havia entrado na vaga de Aloisio.

No lado santista, Muricy Ramalho voltou a mexer, com a entrada do argentino Miralles no lugar do estreante André. Aos 24, Miralles quase virou para o Alvinegro Praiano, ao receber assistência de Neymar, mas a sua finalização foi defendida por Wilson e a bola saiu pela linha de fundo, em escanteio.

Após Almir substituir Júlio Cesar, que saiu lesionado no Figueirense, o Santos aproveitou o momento instável do adversário no duelo e chegou à virada. Aos 31, Bruno Peres, em grande jogada individual, fez fila e soltou a bomba, de perna esquerda, para o fundo das redes, colocando o Peixe em vantagem na capital catarinense.

Aos 37, o Figueira quase marcou, em um lance estranho. Almir arriscou o chute de fora da área, Rafael defendeu bem parcialmente, mas a bola foi para trás e, se o goleiro não estivesse atento para espalmá-la por cima do gol, entraria.

Só que os santistas resolveram a situação logo depois e, com uma jogada iniciada por Miralles, que contou com a assistência de Neymar, Ganso empurrou para o gol, aos 39, para fazer o terceiro do time da Vila Belmiro, dando números finais ao confronto.

Publicidade

Últimas Notícias

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade