Tênis/Aberto dos Estados Unidos - ( - Atualizado )

Chave feminina nos EUA tem Serena embalada e despedida de Clijsters

Nova York (EUA)

A chave feminina do Aberto dos Estados Unidos de 2012 será histórica na medida em que a belga Kim Clijsters, tricampeã, promete se aposentar depois do torneio. No grupo das principais candidatas ao título, a norte-americana Serena Williams chega embalada.

Federer quer retomar reinado nos EUA

Aos 29 anos, Clijsters, que voltou ao circuito após se afastar para ter uma filha, promete parar definitivamente depois do Aberto dos Estados Unidos. Ainda em busca do primeiro título nesta temporada, a tenista belga tem números impressionantes no Grand Slam norte-americano.

Derrotada pela compatriota Justine Henin na final da edição de 2003, Clijsters venceu o torneio nas últimas três vezes que participou, em 2005, 2009 e 2010. Desta forma, a tenista belga defende um incrível retrospecto de 27 vitórias em 28 partidas no campeonato.

“Eu amo a superfície e a atmosfera. Estou animada”, disse Clijsters, que evita focar a iminente aposentadoria. “Ainda não estou pensando nisso. Quando começar na segunda-feira, quero estar jogando bem. Por enquanto, meu pensamento é esse”, declarou.

A tenista passou duas temporadas afastada do circuito e teve a filha Jada em 2008. No ano seguinte, entrou no Aberto dos Estados Unidos com um wild card e se tornou a primeira convidada a terminar como campeã na história do torneio. Bi em 2010, ela é a última mulher a defender um título de Grand Slam com sucesso.

AFP
A belga Kim Clijsters conquistou o Aberto dos Estados Unidos nas três últimas vezes que disputou o torneio
Cabeça de chave número 23 em seu último Aberto dos Estados Unidos, Kim Clijsters estreia já nesta segunda-feira, diante da norte-americana Victoria Duval, de apenas 16 anos. A australiana Samantha Stosur, sétima favorita e atual campeã, joga no mesmo dia, contra a croata Petra Martic.

Atual quarta colocada do ranking, Serena Williams chega embalada e pega a compatriota Coco Vandeweghe na primeira rodada. Antes de cair nas quartas de Cincinnati, ela foi campeã em Wimbledon e Stanford e ainda completou o chamado "Career Golden Slam", feito até então logrado apenas pela alemã Steffi Graf, nos Jogos de Londres, completando 17 jogos sem derrota.

“Não sinto qualquer tipo de pressão e espero fazer o meu melhor aqui. Estou motivada por jogar na quadra dura. É minha superfície favorita. Estou ansiosa e vejo o torneio quase como uma plataforma de lançamento para o que quero fazer no restante da temporada em quadras duras”, disse Serena.

Entre as principais favoritas, a bierlorrussa Victoria Azarenka, atual número 1 do mundo, estreia contra a russa Alexandra Panova. Cabeça de chave número 3, Maria Sharapova, também russa, pega a húngara Melinda Czink, enquanto a polonesa Agnieszka Radwanska, segunda favorita, duela com a italiana Roberta Vinci, 20ª pré-classificada.

Publicidade

Últimas Notícias

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade