Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

Osvaldo garante vitória sobre Cruzeiro e reaproxima Tricolor do G-4

Tossiro Neto São Paulo (SP)

No dia em que apresentou Paulo Henrique Ganso à sua torcida, o São Paulo contou com público de mais de 40 mil pessoas no Morumbi para derrotar o Cruzeiro por 1 a 0 e se reaproximar do G-4 do Campeonato Brasileiro. O gol da partida foi anotado por Osvaldo, que, não apenas por balançar a rede, foi o principal jogador em campo.

Incisivo desde os primeiros minutos, o atacante deu muito trabalho à defesa celeste pelo lado esquerdo do campo. Aos 22 do segundo tempo, foi premiado por desvio do goleiro Fábio e, sem marcação dentro da área, marcou de cabeça. Gol que leva o São Paulo a 42 pontos, agora dois abaixo do Vasco, que empatou.

Estacionado nos 35 pontos, o time mineiro volta a campo no sábado, diante do Internacional, como mandante. Pela competição nacional, a equipe tricolor joga no dia seguinte, fora de casa, contra o Coritiba. Antes disso, tem compromisso na quarta-feira, quando visita a Liga Deportiva Universitaria de Loja, pelas oitavas de final da Copa Sul-americana.

Fernando Dantas/Gazeta Press
Osvaldo fez o único gol da vitória sobre o Cruzeiro, neste domingo, em que o São Paulo apresentou Ganso
Antes de a bola rolar, a diretoria do São Paulo apresentou oficialmente Paulo Henrique Ganso à torcida tricolor. O novo camisa 8 subiu ao gramado meia hora antes do jogo e falou com os torcedores. Com lesão muscular na coxa esquerda, ele ainda não tem data oficial para estrear, devendo ser entre o fim de outubro e o início de novembro.

O atacante Luis Fabiano também não jogou. O artilheiro foi cortado neste domingo por conta de dores na coxa direita. Mesmo assim, Ney Franco não desfez o esquema com três homens de frente, escalando Willian José como substituto do camisa 9 e mantendo Osvaldo e Lucas abertos respectivamente pela esquerda e direita.

Foi o ponta esquerda quem primeiro se destacou. Aos quatro minutos, arrancou em velocidade até a linha de fundo e foi derrubado com falta por Thiago Carvalho. Dois minutos depois, aproveitou recuo mal feito pelo zagueiro Léo e quase tomou a bola do goleiro Fábio.

O Cruzeiro respondeu aos 14 minutos, com boa triangulação ofensiva que chegou de volta a Montillo. O meia argentino invadiu a área, porém adiantou demais a bola e permitiu que o goleiro Rogério Ceni se antecipasse a ele e fizesse o desarme.

Houve outra chance de gol aos 39 minutos, quando Rhodolfo ficou frente a frente com Fábio após cobrança de falta pela meia esquerda. No entanto, além de o zagueiro errar o chute e a bola tocar a trave, a jogada foi parada por impedimento. Na sequência, o são-paulino se levantou e levou a mão à virilha direita, mas seguiu em campo.

Quem se machucou e precisou sair ainda na primeira etapa foi Wellington Paulista. O atacante cruzeirense sentiu incômodo muscular na coxa direita e foi substituído por Borges. No mesmo minuto, o técnico Celso Roth foi obrigado a fazer a segunda alteração, sacando Wallyson, também por lesão, para colocar Souza em campo.

A terceira modificação foi queimada aos nove minutos da etapa final. Mais uma vez por baixa médica, Lucas Silva substituiu Charles, que deixou o campo reclamando de dores. Ney Franco também resolveu mexer, tirando Willian José, que pouco fez, e apostando em Ademilson.

Não demorou muito para o reserva levantar a torcida. Aos 17 minutos, o São Paulo engatou contragolpe pelo lado direito e envolveu a defesa cruzeirense. O último passe chegou pelo alto até Ademilson, que matou a bola no peito e, sem deixá-la cair, arrematou. Fábio se atirou no canto esquerdo e espalmou, evitando o gol.

Cinco minutos depois, Ademilson recebeu de Douglas na intermediária e devolveu de primeira. O lateral cruzou, e Fábio, desavisado de que a bola passaria sem perigo, desviou-a para o meio da área. Osvaldo, melhor jogador do São Paulo até então, pulou sozinho e cabeceou para a rede.

Diante de um oponente que não ameaçava a meta de Rogério Ceni, o São Paulo não teve dificuldade para segurar o resultado. Eufórica pelo placar positivo, a torcida começou a gritar olé bem cedo. Grito que pretende se acostumar quando Ganso puder estrear.

Publicidade

Últimas Notícias

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade