Futebol/Campeonato Brasileiro Série B - ( - Atualizado )

Goiás vence em casa e pinta o País de verde como campeão da Série B

Goiânia (GO)

Para coroar uma temporada impecável e selar o acesso conquistado após duas temporadas na segunda divisão, o Goiás venceu o Joinville por 2 a 1, neste sábado, dentro do estádio Serra Dourada, que estava completamente tomado pelos torcedores esmeraldinos. Pela segunda vez em sua história, e sob o comando do competente Enderson Moreira, o Goiás honrou sua “garra, gente e história” para ser campeão brasileiro da Série B de 2012.

Mesmo exercendo forte pressão, o Esmeraldino sofreu o primeiro da partida, marcado pelo artilheiro do Joinville, Lima, aos 15 do primeiro tempo. Apenas cinco minutos depois, Walter, herói da arrancada final do time da casa, deixou tudo igual e continuou criando boas chances de fechar a temporada com chave de ouro e uma vitória. Mas não precisava. Nem o Joinville, que termina a Série B no positivo sétimo lugar queria mais nada. E o grito foi saindo da garganta do torcedor aos poucos, cada vez com mais emoção. E foi consolidado com um gol simbólico de Iarley, aos 38 minutos. Afinal, o Goiás nunca deixou de ser grande.

A vitória também não era necessária para o time goiano, já que seu adversário direto pelo título não venceu. O Criciúma empatou com o Avaí por 1 a 1 e ficou na vice-liderança, com 73 pontos. Vitória e Atlético-PR já não tinham chances de título, mas também subiram neste sábado. Já o Goiás, agora bicampeão da Série B, fechou o ano com 78 pontos, cinco a mais que o segundo colocado. O próximo encontro do torcedor com seu time será na elite.

Arte GE.Net
O Jogo - Os ingressos esgotados desde quinta-feira e a possibilidade de jogar pelo empate não deixaram o time do Goiás menos ansioso para definir a conquista do Campeonato Brasileiro da Série B. Desde os primeiros minutos de bola rolando, o time do técnico Enderson Moreira partiu para cima dos catarinenses, que erraram uma saída de bola logo no início, com Diego Jussani. Walter quase chegou, mas o goleiro Ivan conseguiu entrar no meio do caminho e fazer o corte que só serviu para animar os donos da casa.

Com base em pressão na saída de bola, Walter era o jogador mais adiantado do Esmeraldino, mas teve sua melhor chance na bola parada, com cobrança direta à esquerda do gol de Ivan. Logo após o lance, o atacante fez a finta entre dois marcadores, tentou lançar na área, mas não encontrou nenhum companheiro bem posicionado para concluir. Se o Goiás era ofensivo e ousado, o JEC trocava passes com paciência, apenas nos momentos em que tinha a bola nos pés.

Aos 13 minutos, tamanha a pressão do Goiás, o zagueiro Maurício, do Joinville, quase fez gol contra. Após lançamento de Ricardo Goulart e finalização de Thiago Mendes, Maurício desviou para escanteio, mas a bola passou bem perto do gol de Ivan. Em novo contra-ataque do Goiás, Amaral tentou de voleio, mas também errou o alvo. Sem acertar na finalização e no último passe, o Goiás sofreu o primeiro baque aos 18 minutos.

Disposto a estragar a festa dos goianos, Willian tentou, de fora da área, de primeira, e a bola acertou o travessão em cheio. No rebote, o artilheiro Lima concluiu com liberdade para o fundo do gol de Harlei, que nem entendeu o lance. Na sequência do gol, o Joinville se manteve no campo de ataque, mas o verdadeiro duelo de opostos acabou beneficiando o Goiás, cuja torcida não esmoreceu mesmo sofrendo o primeiro gol.

Aos 23 minutos do primeiro tempo, Walter brilhou enganando a marcação do Joinville com um corte seco e uma batida forte, colocada, no ângulo de Ivan. Poucos minutos depois de igualar a contagem, Renan Oliveira invadiu a área do Joinville e tocou de lado para Ramon, que bateu forte e virou a partida para o Goiás. O árbitro Marcos André Gomes da Penha validou o gol, mas acabou voltando atrás em função de um toque de mão no início da jogada.

A etapa complementar da partida teve apenas um protagonista: o goleiro Ivan, do Joinville. Mesmo com a defesa mais fechada, o time catarinense não evitou que o Goiás tivesse alguns espaços para criar chances, com Renan Oliveira, de fora da área, Vítor, invadindo a área em velocidade, e batida à queima-roupa de Ricardo Goulart, após lance de categoria. Em todas, o goleiro do JEC fez a diferença e evitou o grito emocionado do torcedor do Esmeraldino.

Depois de várias chances perdidas, o Joinville evoluiu em algumas jogadas, mas não passou do travessão de Harlei. Até que, aos 36 minutos do segundo tempo, de forma simbólica, o experiente Iarley recebeu bom passe dentro da área e bateu forte. O goleiro Ivan tentou estragar de novo a festa, mas no rebote o veterano de 38 anos balançou as redes e determinou o título.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade