Futebol/Mundial de Clubes - ( - Atualizado )

Campeão do Mundo em 2000, Marcos Senna torce pelo bi do Timão

Villarreal (Espanha)

O pênalti de Edmundo batido para fora, na final do Mundial de Clubes da Fifa, em 2000, fez com que o volante Marcos Senna, à época com 24 anos, conquistasse junto com o Corinthians o título do torneio realizado no Brasil. Hoje com 36 anos, o experiente volante atua pelo Villarreal, da Espanha, e não esconde a sua torcida pelo Timão na busca do bicampeonato mundial, em dezembro, no Japão.

“Essa conquista com certeza marcou minha carreira e sempre que me lembro desse momento fico emocionado. Agora o Corinthians terá novamente a chance de levantar essa taça e, com certeza, poderá contar com minha torcida”, disse o jogador, ídolo dos torcedores no Submarino Amarelo.

Após ser rebaixado para a segunda divisão espanhola na última temporada, Marcos Senna permaneceu no Villarreal para levar o clube de volta à elite do campeonato nacional. Enquanto acompanha pela televisão a preparação do Timão no Brasil, o volante aproveita para ouvir as manifestações dos torcedores corintianos e se diz emocionado com a energia transmitida pelos alvinegros nas arquibancadas.

“Uma invasão como essa só poderia ser feita pela torcida do Corinthians mesmo. Sou mais um do bando de loucos e sei que essa energia vai ajudar muito o time a buscar o título”, destacou o atleta, confiante na conquista do bicampeonato. “Com certeza vou acompanhar a caminhada da equipe nessa competição. Sei que o time está bem entrosado e tem condições de conquistar essa taça tão importante.”

Djalma Vassão/Gazeta Press
Marcos Senna ganhou projeção internacional depois de conquistar o Mundial com o Corinthians, em 2000
O Corinthians tem sua estreia marcada no Mundial de Clubes para 12 de dezembro, contra o vencedor de Al Ahly, do Egito, e o classificado do duelo entre Sanfrecce Hiroshima, do Japão, e Auckland City, da Nova Zelândia. O último compromisso da equipe no Campeonato Brasileiro será disputado no próximo domingo, ante o rival São Paulo, no Pacaembu.

Já Marcos Senna seguirá a sua caminhada na Espanha e voltará aos gramados em 2 de dezembro, contra o Elche CF, pela 16ª rodada da segunda divisão do Campeonato Espanhol. O jogador mantém o futuro de sua carreira em sigilo e ainda não definiu se pendurará as suas chuteiras após o término desta temporada europeia.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade