Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

Timão presta homenagem a segurança e altera programação

Marcos Guedes São Paulo (SP)

O Corinthians está de luto pela morte de Gilvan dos Santos, a quem dedicou uma mensagem de agradecimento. Segurança do clube por quase 20 anos, ele morreu aos 53, na noite de quarta-feira, vítima de um AVC (acidente vascular cerebral), e foi enterrado nesta quinta, no cemitério da Vila Formosa.

Diretores, o técnico Tite e os jogadores Cássio, Alessandro, Paulinho, Edenílson, Danilo, Jorge Henrique e Emerson foram ao velório pela manhã. À tarde, em vez do tradicional rachão que ocorre dois dias antes das partidas, houve apenas uma corrida dos jogadores pelo gramado.

“A gente perdeu um parceiraço. Era um cara muito alegre, o primeiro a receber os atletas, já que ficava no portão do CT. É difícil entender como as coisas acontecem rápido. Até ontem, estava viajando com a gente. Hoje, não está mais aqui. A gente não tinha condição de fazer um treino normal. Longe disso”, comentou Alessandro.

Djalma Vassão/Gazeta Press
Depois de ir ao velório de Gilvan, Tite observa a corrida dos atletas em um treino com o ambiente pesado
Nesse ambiente pesado, Fábio Santos, Ralf e Paulinho, de volta da Seleção, fizeram um trabalho de recuperação na sala de fisioterapia. Martínez, que defendeu a Argentina contra o Brasil, apareceu no CT do Parque Ecológico pela manhã e foi dispensado do resto do dia pelo gerente Edu.

Nesta sexta, o Timão voltará a ter uma programação normal. Com a ajuda dos fisioterapeutas e de exames de desgaste físico, Tite vai analisar a possibilidade de utilizar os atletas que participaram do Superclássico das Américas no clássico de sábado, contra o Santos.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade