Futebol/Campeonato Brasileiro Série A - ( - Atualizado )

Após reunião com Koff, renovação de Luxemburgo é adiada no Grêmio

Porto Alegre (RS)

Não foi nesta quinta-feira que a torcida gremista pôde comemorar a renovação contratual do técnico Vanderlei Luxemburgo. O treinador se reuniu com o presidente Fábio Koff para discutir os termos de um novo vínculo com o Tricolor gaúcho, mas não chegou a um consenso com o dirigente e adiou a sua decisão final.

O encontro entre as duas partes foi confirmado pelo diretor de futebol do Grêmio, Ruy Costa. Embora o acerto com o comandante já esteja encaminhado, os envolvidos evitam falar na renovação. Os dirigentes entendem que o assunto precisa ser tratado com cuidado antes de uma postura oficial ser tomada.

“Essa conversa foi estritamente do presidente, com o técnico, o seu empresário e um advogado que vai trabalhar junto conosco no futebol. Não participamos porque teve um enfoque mais contratual, da discussão das cláusulas e das questões financeiras. Foi uma reunião longa, onde foram tratados vários assuntos e contextos. A renovação está caminhando”, esclareceu Ruy Costa, em entrevista concedida à Rádio Gaúcha.

O dirigente também aproveitou para pedir tranquilidade ao torcedor e valorizou o modo como o clube e o treinador estão se comportando nesta decisiva etapa da temporada. “Temos total respeito pela torcida e pelo desejo dela. Porém, temos que ter cautela, pois não podemos ser irresponsáveis. Tem uma série de questões que estão sendo discutidas. O Vanderlei é um profissional requisitado no futebol e conquistou um significativo espaço.”

Por fim, Ruy Costa respondeu àqueles que criticaram a postura do Grêmio nas conversas com Luxemburgo. O time passou por eleições presidenciais recentemente e precisou condicionar as negociações ao resultado do pleito. Com a permanência de Fábio Koff no comando, as conversas evoluíram, mas ainda estão longe de trazer um resultado que trará tranquilidade ao apreensivo torcedor gaúcho.

“Não podemos confundir pressa com ausência de cautela ou precipitação. Vamos trabalhar dentro do tempo que o futebol exige, que é sempre exíguo, mas dentro da responsabilidade que todos temos que ter na condução dos interesses do clube”, finalizou o diretor de futebol tricolor.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade