Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

FPF volta a proibir presença de organizada palmeirense em estádios

São Paulo (SP)

Principal torcida organizada do Palmeiras, a Mancha Alviverde está novamente proibida de acessar os estádios paramentada. A Federação Paulista de Futebol (FPF) divulgou uma resolução (assinada por seu presidente, Marco Polo Del Nero, conselheiro palmeirense) em que anuncia a decisão em nome da preservação da disciplina.

Os últimos incidentes envolvendo a Mancha Alviverde ocorreram no empate por 2 a 2 com o Botafogo, domingo passado, em Araraquara (SP) – o Palmeiras já tem mandado seus jogos longe da capital paulista justamente por conta de punição provocada pela violência da torcida. No interior, foram registradas agressões contra policiais militares e tentativas de invasão de campo.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Torcedores do Palmeiras já haviam causado tumulto no Pacaembu, durante derrota para o Corinthians
Leia a resolução da FPF:

"MARCO POLO DEL NERO, presidente da Federação Paulista de Futebol, no uso das atribuições que lhe são conferidas pelo Estatuto,

CONSIDERANDO o que se depreende de documentação encaminhada pelo Comando do Décimo Terceiro Batalhão de Polícia Militar do Interior, que relata envolvimento de membros da torcida uniformizada “G.R.C. Torcida Mancha Alviverde” em ocorrência de incitação à violência, tentativa de invasão de local restrito aos competidores, resistência e agressão contra policiais militares de serviço, por ocasião da partida válida pelo Campeonato Brasileiro da Série A, entre as equipes da Sociedade Esportiva Palmeiras e do Botafogo Futebol Clube, realizada no Estádio Arena da Fonte Luminosa, em Araraquara, no dia 04 de Novembro do corrente; e

CONSIDERANDO que é dever desta Entidade preservar a disciplina nos campos de futebol,

PROIBIR a entrada, nos estádios de futebol, de qualquer indumentária e objetos (faixas, bandeiras, etc.) que identifiquem os associados da torcida uniformizada“G.R.C. Torcida Mancha Alviverde”, até a devida apuração de responsabilidade dos fatos em análise por esta Entidade.

A Federação Paulista de Futebol oficiará aos Órgãos de Segurança do Estado, à Confederação Brasileira de Futebol, ao Ministério Público do Estado de São Paulo e às Federações de Futebol, para fins de fiscalização no cumprimento desta Resolução.

Esta Resolução entra em vigor na presente data, revogadas as disposições em contrário".

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade