Futebol/Brasileirão Série A - ( - Atualizado )

Ney Franco não descarta titulares em "amistoso" contra Corinthians

Tossiro Neto São Paulo (SP)

É difícil, mas não está descartado que o São Paulo, mesmo tendo que disputar a primeira final da Copa Sul-americana quatro dias depois, conte com seus principais jogadores no clássico de domingo, contra o Corinthians, pela última rodada do Campeonato Brasileiro, competição na qual não tem mais nenhum objetivo.

Ney Franco fez suspense sobre qual deverá ser a formação no Pacaembu – o mando de campo pertence ao time tricolor, mas o Morumbi foi vetado em função da preparação para o show da cantora norte-americana Madonna. Ao mesmo tempo em que cogitou usar titulares, o treinador admitiu escalar apenas reservas.

"A tendência é entrar com força máxima, mas quero passar ao torcedor que a gente não pode abrir mão da final. Se perceber que corro risco de algum jogador ficar fora da final, não vou utilizá-lo, até porque o jogo contra o Corinthians é praticamente um amistoso", disse o comandante tricolor.

"Entendo tudo que envolve o histórico do confronto e chamo nosso torcedor para lotar o estádio, porque é um jogo gostoso para finalizar o Brasileiro. Mas prefiro não definir isso agora. Futebol é muito flexível. Hoje tenho uma ideia, de repente ela muda. Nossa prioridade, acima de tudo, é a Sul-americana", ponderou.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Ney Franco não descartou usar os jogadores titulares no clássico com o Corinthians, no próximo domingo
Após o empate sem gol com a Universidad Católica, o elenco se reapresenta na tarde desta quinta-feira, no CT da Barra Funda. O primeiro trabalho com bola dos titulares, no entanto, será apenas no dia seguinte. Antes disso, a dúvida sobre a formação inicial é também dos jogadores.

"Não opino mais (sobre escalação). Pode gerar desconforto sem necessidade. O treinador vai colocar o que ele achar que deve colocar. Estou à disposição. Se for para jogar, eu jogo. Senão fico fora também, como contra a Ponte Preta. Vamos analisar o que é mais importante para a gente nessa reta decisiva da Sul-americana", comentou o capitão Rogério Ceni.

Na segunda partida das oitavas de final do torneio continental, o goleiro entrou em atrito com Ney Franco por sugerir uma substituição ao longo do segundo tempo e se aborreceu por não ser atendido. O treinador, por seu turno, desaprovou a tentativa de interferência do jogador, condenando-a publicamente e conversando com ele à frente do elenco.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade