Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Em reinauguração, Mineirão impressiona convidados

Belo Horizonte (MG)

A reinauguração do Mineirão depois de dois anos e dez meses de obras, impressionou os convidados, que marcaram presença nesta sexta-feira, no gigante da Pampulha. Personalidades dos mundos político, desportivo e social mineiro e brasileiro foram conhecer de perto um dos mais modernos estádios do mundo.

O atacante Reinado, ex-jogador do Atlético-MG, não conseguiu esconder a alegria ao ver o Mineirão e revelou que teve vontade de voltar a jogar. “A sensação é de uma enorme alegria de estar aqui. A gente vê o Mineirão hoje, moderno, confortável, lindo, um estádio padrão Fifa. Esse é o grande presente que o governador Antonio Anastasia deu para o povo de Minas Gerais. Dá vontade de correr por esse gramado, a gente fica até inspirado a jogar bola”, disse.

O executivo-chefe do comitê organizador da Copa do Mundo, Ricardo Trade, também ficou impressionado com o Mineirão. “Para mim, por ser mineiro, ser de Belo Horizonte, ter frequentado o Mineirão quando garoto, muitos jogos, é uma impressão fantástica de chegar aqui e encontrar agora ele todo renovado como está. Apesar de todo o nosso acompanhamento. Essa proximidade com o gramado, essa ambiência que traz a questão dos telões, os assentos marcados, camarotes, ambiente familiar para trazer a família, áreas vips largas, lugar que você realmente possa vir e se divertir”, comentou.

O ex-jogador uruguaio, Hector Silva, participou do primeiro jogo no Mineirão em 1965 e afirma que o estádio ficou um verdadeiro espetáculo. “Eu joguei em 1965, quando se inaugurou, com a Seleção do Uruguai e, depois, em 70, fui para o Palmeiras e vim jogar aqui outras vezes contra Cruzeiro e o Atlético-MG. O estádio ficou um espetáculo, vai fazer um papel bonito na Copa”, afirmou.

O operário, José França da Veiga, de 73 anos, trabalhou na construção do Mineirão em 1965 e também participou ativamente das obras de reinauguração. “Entre todos aqui presentes, eu sou o único que trabalhou na construção do Mineirão desde o início. Participei da inauguração do Mineirão em 5 de setembro de 1965, estive em todos os jogos e estou participando hoje, aqui, na reinauguração deste monumento, desta obra gigantesca. Agora, que ficou muito bonito, isso ficou. Na obra, eu fui o responsável pela admissão e demissão de todos os operários e depois fui ser o chefe operacional de todas as atividades do Mineirão”, disse emocionado.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade