Basquete/Bastidores - ( - Atualizado )

“Messi do basquete”, Huertas exalta Espanha, mas não descarta NBA

Barcelona (Espanha)

A boa fase do brasileiro Marcelinho Huertas com a camisa do Barcelona Regal, no basquete espanhol, já rendeu o apelido de “Messi do basquete”, mas apesar do ótimo momento, o armador não descarta uma transferência para NBA, maior torneio da modalidade.

Decisivo com cestas no final das partidas, Huertas chama a atenção, mas destaca que o pensamento no campeonato norte-americano ainda não está em foco. “Estou feliz aqui, não quero pensar nisso agora. Então, para mim, talvez no futuro. Quem sabe? Ainda não recebi uma proposta, mas há especulações e todo mundo fala isso”, comentou Huertas em entrevista ao site oficial da Confederação Brasileira de Basquete.

O jogador sabe da importância dos jogadores brasileiros se destacarem nos Estados Unidos. “Para o nosso basquete é importantíssimo que jogadores triunfem fora do nosso país, jogando em ligas tão importantes como a NBA. Hoje em dia, temos jogadores bem estabilizados lá, como é o caso do (Tiago) Splitter, do (Anderson) Varejão, do Nenê, e do Leandrinho, que estão na NBA há muito tempo. Agora esses jogadores novos, como o Fab Melo e o Scott Machado. Isso é um privilégio e temos que tirar o maior proveito”, ressaltou.

Divulgação
Huertas vem se destacando no basquete da Espanha, mas ainda não pensa em sair do país, embora não descarte a mudança para os EUA

As boas participações também com a camisa da Seleção Brasileira, fizeram Marcelinho Huertas ser eleito pelo Comitê Olímpico Brasileiro como melhor atleta da modalidade pela segunda vez consecutiva.

“Estou muito contente com a premiação, que é resultado do trabalho que desempenhei ao longo da temporada na seleção brasileira e no Barcelona. Esse prêmio também pertence aos meus companheiros de seleção, que colaboraram com meu desempenho nos Jogos Olímpicos de Londres”, afirmou.

O brasileiro que já está há oito anos no basquete da Espanha comentou o destaque no país. “Estou fazendo uma boa temporada. A confiança do técnico e dos meus companheiros de equipe no meu trabalho está fazendo a diferença. Estou feliz com o meu desempenho e vou continuar trabalhando para manter o padrão de jogo e melhorar cada vez mais”.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade