• EQUIPES
  • SEDES
  • CAMPEÕES
  • JOGOS
  • ELIMINATÓRIAS
  • FOTOS
  • BLOG

Futebol/Mundial de Clubes - ( - Atualizado )

Cássio para jogador 28 vezes mais caro e assegura aumento salarial

Yokohama (Japão)

Cássio não passará a ganhar os cerca de 833 mil euros (ou R$ 2,29 milhões) que Fernando Torres recebe mensalmente no Chelsea, mas, depois de parar o ataque azul com pelo menos cinco grandes defesas na decisão do Mundial de Clubes, duas delas em chutes à queima-roupa do próprio espanhol, o corintiano será recompensado com devido aumento salarial.

Os vencimentos do goleiro não passam de R$ 80 mil, o que significa que, se quisesse Torres no elenco, o Corinthians teria que pagar 28,6 vezes mais do que oferece hoje ao camisa 12, baseado em levantamento da Futebol Finance. Valor muito além do teto do clube, que no meio do ano apostou certo no peruano Guerrero, autor do gol da vitória simples sobre os ingleses.

Simples para o placar do Estádio Internacional de Yokohama, não para Cássio. Antes e depois de ver o centroavante cabecear bola na rede adversária, o camisa 12 alvinegro justificou o prêmio individual – que receberia mais tarde – de melhor da final e do torneio. Não fosse ele, no primeiro tempo principalmente, o Corinthians poderia sair até goleado. Nem vazado foi.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Goleiro foi eleito o melhor jogador da competição
"Ele ganha entre 70 e 80 mil reais. Está muito longe da média do time titular", contou à Rádio Jovem Pan o ex-presidente Andrés Sanchez, que foi ao Japão como torcedor, mas tem acesso fácil à gestão atual. "Alguma coisa, o Mário Gobbi (atual mandatário) vai rever", antecipou, ao lembrar, por outro lado, que, se quiser, a diretoria tem força para rejeitar cobrança de valorização financeira.

O goleiro poderia mesmo cobrar. Não foi só no domingo que ele agradou. Também passou por suas mãos, mais precisamente pela esquerda, a classificação para o Mundial. Com um tapa preciso na bola, ele espalmou chute do então vascaíno Diego Souza, nas quartas de final da Libertadores, e desde então caiu nas graças da Fiel. O "gol feito" defendido é apontado por muita gente como o mais marcante do título sul-americano.

Já no título mundial, fica difícil eleger a melhor intervenção de Cássio. Na primeira, aos nove minutos, caiu com a coxa sobre a bola após chute de Cahill da pequena área. Ainda na etapa inicial, agarrou conclusão de Torres e, de mão trocada, evitou que arremate de Moses fosse parar no ângulo esquerdo. A essa altura, já era o nome do jogo. Para não passar batido após o intervalo, ainda cresceu diante de Hazard e, mais uma vez, de Torres.

"Corinthians é assim mesmo. Valeu nosso empenho. Todo mundo se dedicou, correu, e a gente saiu vitorioso. Tínhamos que jogar um pelo outro para ganhar esse título", comemorou o goleiro, dividindo as glórias entre os colegas de salário maior.

AFP
Campeão Cássio se sobressaiu e impediu que espanhol Fernando Torres chegasse ao gol na decisão de domingo

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade