Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

Confusão e empate sem gols marcam Gre-Nal de despedida do Olímpico

Do correspondente Vicente Fonseca Porto Alegre (RS)

A última partida oficial do Estádio Olímpico foi um típico Gre-Nal: muito equilibrado, disputado, com discussões entre jogadores dos dois lados, três expulsões e poucas oportunidades de gol para cada lado. Mesmo com dois a mais durante mais de 30 minutos, o Grêmio não superou a retranca do Internacional e empatou em 0 a 0, resultado que tira do Tricolor o vice-campeonato brasileiro, já que o Atlético-MG venceu o Cruzeiro por 3 a 2, em Belo Horizonte.

Em uma tarde ensolarada e muito quente na capital gaúcha, os dois gigantes gaúchos fizeram um primeiro tempo muito parelho e sem grandes emoções. O segundo tempo começou com duas expulsões no Internacional, que perdeu Muriel e Leandro Damião antes dos 15 minutos. O Grêmio partiu com tudo para cima, mas não conseguiu furar o bloqueio e saiu com um frustrante empate, que lhe tira o vice-campeonato. No fim, após confusão do zagueiro Saimon com o técnico Osmar Loss, ambos foram expulsos.

O Grêmio termina o Brasileirão no 3º lugar, com 71 pontos, e terá que jogar a fase preliminar da Libertadores do ano que vem. No próximo sábado, o Tricolor inaugura a Arena, seu novo estádio, em um amistoso contra o Hamburgo, o mesmo adversário da final do Mundial Interclubes conquistado pelo time gaúcho em 1983.

Já o Internacional termina o campeonato em um decepcionante 10º lugar, com 52 pontos. O Colorado entra em férias a partir desta segunda-feira, quando deverá ser anunciada a contratação do técnico Dunga para 2013. A pré-temporada dos dois clubes começará na primeira semana de janeiro.

Arte GE.Net
O jogo – Os dois times entraram com sistemas táticos parecidos no clássico: o 4-5-1, com três volantes, dois meias e apenas um atacante. No Grêmio, a grande novidade foi a presença de Anderson Pico, que havia sido afastado por excesso de peso. Pelo Internacional, Josimar começou mesmo a partida no lugar do uruguaio Forlán, como o técnico Osmar Loss havia treinado durante a semana que antecedeu a partida.

Em campo, poucas emoções. A primeira conclusão a gol do Gre-Nal só ocorreu aos 25 minutos, quando D’Alessandro chutou em curva, de fora da área, sem perigo, para fácil defesa de Marcelo Grohe. O Grêmio levara perigo apenas uma vez no começo do jogo: aos 11 minutos, Zé Roberto cruzou da direita, a bola passou por Elano e Rodrigo Moledo cortou de carrinho, impedindo o chute de André Lima.

Jefferson Bernardes/Preview.com/Gazeta Press
Clássico Grêmio e Internacional termina de forma confusa no estádio Olímpico

Aos 26, o Grêmio quase abriu placar: Anderson Pico cobrou lateral com força para a área, Muriel saiu mal do gol e Elano tentou um voleio, mas pegou mal na bola. Cinco minutos, o zagueiro Werley deixou o gramado para entrada de Saimon, após levar a pior em um choque de cabeça com o colorado Ygor. No minuto seguinte, escanteio para o Inter e a bola sobrou limpa para Moledo na área, mas em vez de chutar a gol ele tentou um passe, sem direção.

Aos 34, Saimon foi envolvido por Leandro Damião em sua primeira jogada. O centroavante colorado cruzou, mas a bola passou por todo mundo e saiu. O Grêmio respondeu aos 38: Anderson Pico driblou Edson Ratinho e cruzou para André Lima, que saltou de peixinho, mas Fabrício conseguiu o corte na hora certa. Na jogada seguinte, o Inter chegou com Fred, que cruzou e Damião raspou de cabeça na bola, dentro da pequena área, para fora. No lance, o atacante colorado se cortou e teve que deixar o campo para colocar uma touca e estancar o sangramento.

O segundo tempo começou bom para o Grêmio. A notícia de que o Cruzeiro virou o jogo contra o Atlético-MG chegou quase ao mesmo tempo da expulsão do goleiro Muriel, que impediu um gol por cobertura de Elano defendendo com as mãos fora da área. A jogada foi seguida de uma confusão entre jogadores dos dois times. No fim das contas, Fred levou amarelo, o técnico gremista Vanderlei Luxemburgo foi expulso e Edson Ratinho deixou o campo para a entrada do goleiro Renan. Elano cobrou a falta na barreira, que desviou para escanteio.

Lucas Uebel/GFBPA
Damião saiu sangrando de dividida na área e 'devolveu o presente' ao dar cotovelada no garoto Saimon
Aos 12, mais uma expulsão no Internacional: o centroavante Leandro Damião perdeu a cabeça e desferiu um cotovelaço em Saimon, levando vermelho direto do árbitro Heber Roberto Lopes. Loss então tirou Fred e colocou Cassiano, enquanto no Grêmio Anderson Pico saiu para a entrada do atacante Leandro. Aos 22, o recém entrado atacante gremista recebeu de Fernando, girou e chutou nas mãos de Renan. Fernando deixou o campo a seguir para a entrada de Marquinhos.

O Grêmio partiu para a pressão. Aos 26, Marquinhos levantou falta pela esquerda e Ygor cortou para escanteio, mas a arbitragem deu tiro de meta. A seguir, Leandro cruzou e a bola sobrou para Léo Gago mandar por cima. Aos 29, Leandro foi lançado e tocou para Elano, que cruzou. Renan tirou de cabeça e André Lima, livre, chutou na zaga. A seguir, Zé Roberto recebeu passe na área, acertou uma linda bicicleta e Renan defendeu. Na jogada seguinte, o goleiro colorado salvou quando Índio tentou afastar e quase fez gol contra.

Incrivelmente, o Inter ainda levou perigo aos 40: D’Alessandro escapou pela esquerda e cruzou para Cassiano, mas Pará cortou. Aos 42, a bola sobrou para Leandro, que chutou, a bola desviou em Rodrigo Moledo e saiu raspando o travessão de Renan. Aos 45, o goleiro colorado aparou chute longo de Elano. Aos 46, o técnico Osmar Loss agrediu Saimon, que revidou, iniciando uma confusão generalizada. Ambos foram expulsos. Heber Roberto Lopes apitou o fim do jogo, revoltando os gremistas, já que o próprio árbitro prometera cinco minutos de acréscimos.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade