Futebol - ( - Atualizado )

Pedrinho dá chapéu e Vasco bate Ajax na despedida do meia

Gazeta Press Rio de Janeiro (SP)

Na partida que marcou a despedida oficial do meia Pedrinho, o Vasco derrotou o Ajax, da Holanda, por 1 a 0, em amistoso disputado na tarde deste domingo, em São Januário. Pedrinho jogou durante 60 minutos, foi substituído para ser homenageado pela torcida, mas voltou no final do jogo para disputar os últimos minutos.

O veterano meia teve bom desempenho e realizou algumas boas jogadas individuais que mereceram os aplausos do bom público que compareceu ao estádio, com direito a chapéu em um holandês. Wendel marcou o único gol da partida, a primeira apresentação do Vasco na temporada.

Pedrinho entrou em campo acompanhado pelos filhos, recebeu a camisa de número 98 das mãos de Edmundo e ganhou uma placa comemorativa das mãos do presidente Roberto Dinamite. Alguns jogadores que atuaram com Pedrinho, como Ramon, estavam no gramado para recepcionar o atleta. Ao agradecer a homenagem, Pedrinho disse que tem grande amor pelo clube desde pequeno e se disse feliz pela presença da torcida em São Januário.

A partida começou e logo se notou que o péssimo estado do gramado de São Januário prejudicava o desempenho das duas equipes, principalmente na hora de executar os passes. O primeiro momento de perigo aconteceu aos seis minutos, quando Blind tabelou com De Jong na entrada da área, mas Wendel conseguiu afastar o perigo.

O time carioca pressionava a saída de bola do adversário e dificultava as ações da equipe holandesa. Aos 14 minutos, Carlos Alberto fez boa jogada individual e tentou a tabela com Pedrinho, mas a zaga holandesa cortou. No minuto seguinte, o Vasco marcou o primeiro gol. Bernardo cobrou falta, e Wendel desviou de cabeça para colocar no fundo da rede do goleiro Vermeer.

O Ajax encontrava dificuldade para impor seu ritmo e só aos 20 minutos conseguiu chegar com relativo perigo à área carioca, mas o cruzamento de Boerrigter foi cortado por Dedé. Logo depois, Blind cruzou fechado e Alessandro saiu com precisão para fazer a defesa.

O Vasco continuava melhor, e, aos 31 minutos, Carlos Alberto foi derrubado na entrada da área. A torcida pediu para Pedrinho efetuar a cobrança, mas Bernardo foi o encarregado. Ele encobriu a barreira, mas o goleiro Vermeer espalmou para escanteio. Pedrinho apareceu com destaque aos 33 minutos, ao colocar Bernardo em ótima posição para concluir, mas a zaga holandesa travou o chute do meia vascaíno. Na cobrança do escanteio, Dedé cabeceou com perigo.

Aos 38 minutos, Carlos Alberto descobriu Pedrinho livre. O meia lançou Bernardo, que driblou Eriksen e bateu por cima, desperdiçando a chance de ampliar o marcador.

No final do primeiro tempo, Pedrinho deu a volta olímpica, foi muito aplaudido pela torcida vascaína e se confessou muito emocionado por estar vivendo aquele momento. Ele disse que chegou a São Januário com sete anos e passou grande da sua vida profissional dentro do clube.

Ao contrário do que se esperava, Pedrinho voltou para o segundo tempo. Aos quatro minutos, Elsinho tabelou com Pedrinho e bateu forte. A bola se chocou com a trave e voltou para Thiaguinho que empurrou para o gol, mas a arbitragem marcou impedimento e invalidou o lance. Dois minutos depois, o Ajax teve uma ótima chance para empatar. De Jong recebeu sem marcação e chutou com violência, mas Alessandro fez grande defesa.

Aos oito minutos, a torcida vascaína vibrou muito com um chapéu de Pedrinho em Eriksen. O Ajax desperdiçou uma chance inacreditável aos 13 minutos. Depois de cruzamento da direita de Van Rhijn, De Jong, quase na linha de gol, conseguiu mandar a bola para fora.

Aos 16 minutos, Pedrinho deixou o campo, muito aplaudido, para a entrada de Filipe Souto. Os dois treinadores começaram a fazer muitas substituições, o que fez o ritmo da partida ficar mais lento.

Mesmo assim, o goleiro Michel Alves, que substituiu Alessandro, teve de mostrar serviço logo na primeira participação, aos 33 minutos. O ataque holandês trocou passes e Lukoki recebeu livre na área, mas o chute do atacante foi muito bem defendido pelo goleiro da equipe carioca.

Aos 42 minutos, Pedrinho voltou ao gramado para receber as homenagens finais.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade