Futebol/Copa Libertadores - ( - Atualizado )

Atlético-MG passeia em cima do Arsenal-ARG com três de Bernard

Avellaneda (Argentina)

O Atlético-MG deu nesta terça-feira, um importante passo rumo à classificação para as oitavas de final da Libertadores. O Galo saiu atrás no placar logo com um minuto de jogo, mas teve forças para virar a partida e golear o Arsenal-ARG por 5 a 2, no estádio Julio Grondona, em Sarandí, assumindo a liderança isolada do Grupo 3 da principal competição das Américas, com 6 pontos em dois jogos.

Os argentinos abriram o placar com o atacante Julio Furch. O Galo empatou com Bernard depois de lançamento perfeito de Ronaldinho e virou a partida com Diego Tardelli. Ainda no primeiro tempo o avante Jô completou cruzamento de Júnior César e ampliou o marcador. Aguirre em cobrança de falta anotou o segundo do Arsenal-ARG. Na etapa complementar Bernard aproveitou os erros dos argentinos e marcou mais duas vezes, chegando ao hat-trick.

Na sequência da Libertadores, o Atlético-MG vai voltar a atuar no estádio Independência, recebendo os bolivianos do The Strongest, partida marcada para o dia 7 de março, mas antes o Galo atua pelo Mineiro enfrentando o Guarani, no próximo domingo. Já o Arsenal-ARG vai visitar o São Paulo no Morumbi.

O jogo – A torcida argentina do Arsenal ainda se acomodava nas arquibancadas do estádio Julio Grondona, quando o atacante Julio Furch aproveitou um vacilo da defesa do Atlético-MG e saiu na cara do goleiro Victor, para finalizar cruzado, sem chances para o arqueiro alvinegro. Na comemoração, o jogador ergueu uma camisa com o nome do atacante Zelaya, que se lesionou recentemente.

O Atlético-MG não se intimidou com o gol argentino, e aos sete minutos, brilhou a estrela do craque Ronaldinho Gaúcho, que acertou um lançamento preciso para Bernard, que não desperdiçou a oportunidade e deixou tudo igual no placar. O gol de empate levou à loucura o torcedor do Galo, que marcou presença em bom número em Sarandí.

Com o empate, o Galo passou a trocar passes com mais qualidade na busca de espaços na defesa argentina. Bernard e Diego Tardelli se movimentaram bastante pelos lados do campo e deram trabalho para os zagueiros do Arsenal-ARG. Aos poucos, o Atlético-MG passou a ter as rédeas do jogo, mas o time da casa também ameaçou bastante, principalmente com contra-ataques rápidos.

Aos 29, o time mineiro conseguiu envolver a zaga do Arsenal-ARG com uma troca de passes com muita velocidade, que terminou nos pés de Diego Tardelli, que com liberdade dentro da área, virou o jogo para os alvinegros. O gol de Tardelli foi o primeiro do jogador desde o retorno ao Brasil e foi muito comemorado.

Os brasileiros continuaram dominando a partida e não demorou para sair o terceiro gol. Aos 35, Júnior César chegou à linha de fundo e cruzou com perfeição para o avante Jô, que só teve o trabalho de empurrar para as redes, ampliando a vantagem do Galo. O Arsenal-ARG diminuiu no final do primeiro com Aguirre, que cobrou falta com categoria e enganou o goleiro Victor.

O panorama do segundo tempo apresentou o Atlético-MG com uma postura mais defensiva para conter as investidas dos argentinos, que pressionaram em busca do empate. Aos sete minutos, Marcone arriscou de fora da área e Victor fez ótima defesa, mandando para escanteio.

Na primeira chance alvinegra, o zagueiro Nervo errou grosseiramente na frente do jovem Bernard, que não perdoou e estufou as redes de Campestrini, dando um verdadeiro banho de água fria na tentativa de reação do Arsenal-ARG. Aos 13, a zaga argentina volta a falhar, Jô finaliza para a defesa de Campestrini, no rebote, Bernard apareceu como um raio e transformou o placar em goleada, marcando seu terceiro gol no jogo e o quinto do Galo.

Apesar de o jogo já estar resolvido, o Galo não diminuiu o ritmo, e continuou passeando no bom gramado do estádio Julio Grondona, desperdiçando mais algumas chances de construir um resultado ainda mais elástico. Conformados com o chocolate, os argentinos apenas assistiram ao Atlético-MG nos minutos finais, inclusive, com direito a olé. Aos 41, ainda deu tempo de R10 sofrer pênalti e cobrar no travessão.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade