Atletismo/Bastidores - ( - Atualizado )

Defesa de Pistorius aponta problemas e caso segue indefinido

Pretória (África do Sul)

Nenhuma medida foi tomada na terceira audiência de julgamento do velocista paralímpico Oscar Pistorius, nesta quinta-feira. O caso permanece indefinido e o atleta, acusado de assassinar a namorada premeditadamente, preso em Pretória.

A sessão desta quinta foi marcada pelos questionamentos do advogado de Pistorius, Barry Roux, a credibilidade do investigador do caso, Hilton Botha. Segundo a defesa, há uma imparcialidade por parte do chefe de investigação, que defende a “visão do Estado”.

Roux levantou a questão de Botha responder a processos criminais por tentativa de assassinato e o juiz Gerrie Nel admitiu que não tinha informações sobre isso. Imediatamente, o chefe da investigação foi chamado. O advogado de Pistorius também atacou Botha por não ter observado as mensagens de celular que poderiam ajudar a esclarecer o caso.

A defesa de Oscar Pistorius tenta conseguir o direito a fiança, para que o atleta responda o processo em liberdade, porém o juiz ainda não tomou uma posição a respeito e o corredor continua preso. A sessão prosseguirá nesta sexta.

AFP
Pedido de fiança segue sem resolução e Pistorius continua preso para responder ao processo

Nike rompe oficialmente com patrocínio de Pistorius

A fabricante de material esportivo Nike, emitiu um comunicado oficial para anunciar a suspensão do contrato de patrocínio do corredor Oscar Pistorius. Segundo o anúncio, a empresa continuará monitorando o caso.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade