Atletismo/Bastidores - ( - Atualizado )

IAAF defende Célio de Barros em carta, mas Rio promete novo estádio

Rio de Janeiro (SP)

A Associação Internacional das Federações de Atletismo (IAAF) se manifestou contra a demolição do Estádio de Atletismo Célio de Barros, pretendida para criar uma área de estacionamento para o Maracanã. Em carta ao governador do Rio de Janeiro, Sergio Cabral, o presidente da entidade, Lamine Diack, manifestou seu descontentamento com a informação e pediu que o complexo seja preservado.

Também enviaram cartas a Cabral os representantes das seis federações continentais de atletismo: África, Europa, Ásia, Oceania, América do Sul e América do Norte, Central e Caribe.

“Esta notícia provocou uma grande decepção em todos nós, uma vez que o Estádio Célio de Barros é um local histórico”, diz a carta enviada por Diack. “É meu dever chamar-lhe sua gentil atenção para as consequências muito negativas que a destruição do estádio Célio de Barros teria sobre a imagem de sua cidade aos olhos da comunidade do atletismo mundial, e também no desenvolvimento do nosso esporte tanto em seu país como em toda a América do Sul”.

Reprodução
Presidente da IAAF enviou carta a Sergio Cabral pedindo a manutenção do Estádio Célio de Barros

O governo do Rio de Janeiro respondeu à carta enviada pelo presidente da IAAF por meio de seu chefe de gabinete, Regis Fichtner. O político alega que a demolição não será feita para criar apenas um estacionamento, mas também um museu de futebol e uma área de lazer e dispersão para os frequentadores do Maracanã, e que um novo estádio de atletismo será construído a cerca de 500 metros do atual Célio de Barros com instalações mais modernas do que as encontradas hoje pelos atletas.

“A área será dedicada ao atletismo, de um modo que o Célio de Barros não será mais um anexo do Maracanã, mas um local independente e exclusivo”, afirma a carta do governo carioca.

Em viagem à Europa para reuniões do Conselho da IAAF, o presidente da Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt), Roberto Gesta de Melo, avaliou que a resposta enviada pelo Rio de Janeiro mostra disposição de seu governo em resolver a controversa questão.

“Estou combinando com o secretário-geral da IAAF, Essa Gabriel, para ir ao Brasil em março próximo, para em reunião com as autoridades do governo do Rio conhecer os planos para novo estádio, assim como os prazos para que as instalações estejam à disposição de atletas e treinadores”, disse Gesta.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade