Futebol/Campeonato Paulista - ( - Atualizado )

Timão vacila, mas busca empate com São Caetano no final

São Paulo (SP)

O Corinthians vacilou e levou a virada em um jogo que dominava amplamente e teve de suar para buscar o empate no finalzinho. O gol de Paulinho aos 42 minutos do segundo tempo definiu o 2 a 2 e evitou o pior para os donos da casa no estádio do Pacaembu, neste sábado.

Em um primeiro tempo ótimo, o Timão abriu o placar em mais um cabeceio do especialista Paolo Guerrero. Mas a equipe voltou do intervalo sonolenta, cometeu falhas e levou dois gols, um deles do estreante Rivaldo. A partir da expulsão de Eli Sabiá, o campeão do mundo foi com tudo ao ataque e acabou sendo premiado no fim da partida.

Diante dos olhares de Barbara Berlusconi, Alexandre Pato entrou após a virada do São Caetano, aos 21 minutos do segundo tempo, e teve bons momentos. A ansiedade chegou a atrapalha, mas o camisa 7 poderá curtir o Carnaval com a namorada sem o peso de uma derrota.

Na classificação do Campeonato Paulista, o resultado atrapalha os planos estabelecidos por Tite, que esperava terminar a rodada entre os quatro primeiros colocados. Já o Azulão, que interrompeu uma série de três derrotas, segue entre os últimos.

Fernando Dantas/Gazeta Press
Ralf foge de Rivaldo, que estreou com gol pelo Azulão e complicou a vida do Corinthians no Pacaembu
O primeiro tempo foi quase todo do Corinthians. Exceção feita a um lance no qual Vandinho cabeceou e pediu pênalti, com chute perigoso de Moradei na sequência, o São Caetano não esteve no ataque e foi envolvido pelos donos da casa.

Desta vez, Tite adotou desde o início a solução tática que havia encontrado durante partidas anteriores – como na decisão do Mundial, contra o Chelsea. Emerson ficou solto nas costas dos volantes, com Danilo armando aberto pela esquerda.

Por ali, o meio-campista formou uma parceria ótima com Fábio Santos, com trocas de passes inteligentes. Toda a equipe tocava rapidamente a bola, o que desequilibrou a defesa e gerou impressionantes 13 escanteios ao longo da etapa inicial.

Após várias cobranças erradas dos dois lados, Jorge Henrique bateu curtinho para Alessandro, que fintou a marcação antes de devolver a bola ao camisa 23. O cruzamento foi bom e achou a precisa cabeça de Guerrero, autor do primeiro gol do jogo, aos 37 minutos.

No intervalo, o Timão se desconcentrou. Logo aos três minutos da etapa final, uma bola alta pegou a zaga alvinegra de calças curtas. Rivaldo, que havia participado muito pouco do jogo até então, teve a tranqüilidade para marcar de cabeça após o quique da bola.

Nem o lance acordou os campeões mundiais, que voltaram a falhar aos 19 minutos. Paulo André teve sua lentidão exposta por Danielzinho, que ganhou na corrida após um bom passe e tirou Danilo Fernandes da jogada antes de balançar a rede.

Aí Tite chamou Pato, que substituiu Fábio Santos, jogando Jorge para a lateral esquerda e quase marcou de falta logo de cara. E o Alvinegro resolveu partir definitivamente para cima após uma roubada de bola de Pato, que obrigou Eli Sabiá a derrubar Guerrero e ser expulso.

Entraram Renato Augusto e Romarinho nos lugares de Gil e Alessandro, tornando o Corinthians ultraofensivo. Houve uma série de chances perdidas até que Romarinho achasse Paulinho na área, aos 42. O volante artilheiro bateu no canto direito de Fábio Costa – outro estreante – e quase virou nos acréscimos.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade