Futebol/Campeonato Carioca - ( - Atualizado )

Dorival Júnior reclama de "sequência de jogos estúpida" do Flamengo

Gazeta Press Rio de Janeiro (RJ)

A atuação do Flamengo na vitória por 1 a 0 sobre o Nova Iguaçu, no último domingo, voltou a gerar questionamentos por parte da torcida. Satisfeitos com o triunfo por 4 a 2 sobre o Vasco, na rodada anterior, os rubro-negros se irritaram com a apatia vista diante de um clube de menor expressão. A resposta aos descontentes foi dada pelo técnico Dorival Júnior, que culpou o calendário apertado da Federeção de Futebol do Rio de Janeiro.

"Essa foi a quinta partida na temporada de uma equipe que teve apenas doze dias para treinar para o Campeonato Carioca, que tem neste início uma sequência estúpida de jogos. Aí acontece o que vimos contra o Nova Iguaçu, quando em um determinado momento as duas equipes estavam totalmente desgastadas. É por isso que mais à frente vamos estar falando de pré-temporada", reclamou Dorival Júnior.

Fábio Borges/Vipcomm
Dorival Júnior reclamou do calendário estipulado para o Flamengo durante o Estadual 2013
Apesar de ter demonstrado profunda irritação com a organizada do Estadual, o comandante se negou a enxergar este seu questionamento como uma desculpa para justificar o fraco desempenho rubro-negro. "Não estamos procurando justificaticas, mas apenas fazendo uma constatação do que está acontecendo. As pessoas não estão interessadas em saber se houve tempo ou não para treinar, elas querem entender os motivos de um time jogar bem ou não. Sinto muitas vezes que alguns jogadores precisam de uma parada, mas, ao mesmo tempo, precisamos vencer, porque a Taça Guanabara é de tiro curto e logo entra a fase semifinal", acrescentou.

O posicionamento de Dorival Júnior também foi visto no discurso adotado pelos jogadores após o jogo deste domingo. Após estrear no Estadual com uma vitória por 2 a 0 sobre o Quissamã, em 19 de janeiro, o Flamengo teve apenas 16 dias para fazer os seus outros quatro jogos na Taça Guanabara. Aliado a isso, os atletas tiveram uma desgastante semana de trabalho antes do clássico e precisaram se doar ao máximo no gramado para garantir o elástico triunfo diante dos cruz-maltinos.

"Viemos de um jogo muito cansativo contra o Vasco, de um clássico que sempre causa estresse. É natural que no jogo seguinte a gente sinta as consequências disso, ainda mais no começo da temporada", disse o meia Ibson, apoiado pelo goleiro Felipe. "Tivemos que acertar as coisas na conversa e no primeiro tempo acabou sendo muito complicado. Mas aos poucos as coisas foram se acertando e na segunda etala deu tudo certo."

Apesar dos protestos do elenco, a maratona de jogos do Flamengo vai continuar. Nesta quarta-feira, a equipe entra em campo pela sexta rodada da Taça Guanabara. O Rubro-Negro viajará até Macaé para enfrentar o Friburguense, às 22 horas (de Brasília), no Estádio Cláudo Moacyr. Como o time usou a segunda-feira para fazer um trabalho regenerativo, a definição do esquema tático virá apenas nesta terça-feira, no Ninho do Urubu.

Divulgação/Vipcomm
O cansaço físico ficou evidente na atuação do Flamengo diante do Nova Iguaçu (Foto: Rudy Trindade/Vipcomm)

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade