Futebol/Campeonato Paulista - ( - Atualizado )

Leandro vibra com estreia abençoada e dedica gol ao pai palmeirense

Bruno Grossi, especial para a GE.net São Paulo (SP)

Aos 37 minutos do segundo tempo, Leandro ainda estava frio na partida e tinha a obrigação de furar a retranca da União Barbarense. Nas arquibancadas a torcida do Palmeiras já estava apreensiva quando o atacante roubou a bola dos defensores e fez o que parecia impossível: venceu o goleiro Walter para dar a vitória ao Verdão.

O jogador estava em baixa no Grêmio e foi emprestado ao Palestra como forma de pagamento à compra do argentino Hernán Barcos. Após revelar ser palmeirense durante a infância, o jovem já ganhou carinho de boa parte da torcida e retribuiu a confiança logo em sua primeira jogada de ataque.

“Acho que só tenho que agradecer a Deus por tudo que está acontecendo e pela oportunidade que Ele me deu. Comecei com o pé direito. O mais importante foi sair com os três pontos. Hoje fui abençoado por fazer o gol”, vibrou o ex-gremista ainda no gramado do Pacaembu.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Após marcar o gol que deu a vitória ao Palmeiras, Lenadro comemora com o técnico Gilson Kleina
Emocionado, Leandro tirou a camisa 38 e correu para comemorar com os mais de 20 mil palmeirenses presentes no estádio. O gol, no entanto, foi uma homenagem ao pai do garoto, grande incentivador do sonho de se tornar jogador de futebol e também palestrino de coração.

“Queria dedicar o gol ao meu pai, que é palmeirense e assistiu ao jogo. Palmeiras é isso aqui. É um sentimento inexplicável. Só eu sei o que meu pai passou e só pude pensar nele quando marquei. Estrear por um time grande e ainda com um gol é bom demais. É um momento em que os jogadores se uniram em busca de um só objetivo e está dando certo. Tem uma briga saudável no ataque, isso é válido”, vibrou o candidato a xodó da torcida Verdão, já pensando em cavar espaço entre os titulares.

Na entrevista coletiva no Pacaembu, o técnico Gilson Kleina elogiou o desepenho do atacante e garantiu que deverá dar mais chances no Campeonato Paulista. Antes disso, porém, perguntou aos assessores de imprensa do clube se Leandro estava inscrito na Copa Libertadores da América e se mostrou frustrado com a negativa, indicando que tinha planos para o jovem diante do Libertad. nesta quinta-feira, em Assunção.

"Vou me empenhar nos treinamentos, dar meu máximo nos jogos e quem vai decidir isso vai ser o Kleina", projetou Leandro, poucos minutos antes de ver o comandante elogiá-lo: "Ele mostrou toda sua qualidade trazendoa bola para dentro e marcando o gol. Como não está na Libertadores, deve continuar na equipe no Paulista."

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade