Corrida Internacional de São Silvestre - ( )

São Silvestre de manhã beneficia atletas, dizem especialistas

São Paulo (SP)

Pelo segundo ano consecutivo, a Corrida Internacional de São Silvestre será realizada durante a manhã. A experiência de trocar o horário da prova, que era disputada de tarde, foi tomada em 2012 e aprovada por atletas e treinadores que veem benefícios no início matutino do evento.

A primeira largada, para corredores cadeirantes, será às 6h50 (de Brasília), seguida pela largada dos portadores de necessidades especiais, às 6h55. Às 8h40, a corrida terá início para o pelotão de elite feminino, 20 minutos antes do pelotão de elite masculino, do especial e os demais competidores.

“Antigamente, juntava o calor, a umidade, o sol mais forte, a chuva. Agora fica melhor”, explicou Marcos Paulo Reis, ex-técnico da Seleção Brasileira de triatlo e também dono de uma empresa que auxilia o treinamento de atletas amadores. “Sofre um pouco quem faz a prova mais lenta porque vai começar a subir a Brigadeiro já lá pelas 10 da manhã e aí é importante ter uma hidratação boa”, completou.

A mudança no horário também foi aprovada por quem já subiu ao lugar mais alto do pódio na São Silvestre. Emerson Iser Bem venceu a edição de 1997, derrotando o queniano Paul Tergat, em um ano em que o forte calor foi um adversário extra dos corredores.

Já aposentado, o paranaense continua disputando a São Silvestre, agora entre os milhares de anônimos. Em 2012, ele correu a primeira edição da prova realizada durante a manhã e gostou da novidade.

“Conforme a São Silvestre vai crescendo, precisa ir se adaptando para atender um grupo cada vez mais forte. Antes, muita gente não podia correr de tarde porque queria passar a noite de Réveillon com a família. Com a prova cedo, esse problema acabou. Você pega um voo depois do almoço e consegue chegar em quase qualquer lugar do Brasil”, afirmou.

Em 2013, a prova chega a sua 89ª edição consecutiva e terá o mesmo trajeto do último ano, com largada e chegada na Avenida Paulista. O início da prova será na altura da Rua Frei Caneca. O fim, após 15km, em frente ao edifício da Fundação Cásper Líbero, no número 900 da via.

O número de inscritos é que aumentou. Este ano 27.500 atletas correrão pelas ruas de São Paulo em 31 de dezembro, em vez dos 25 mil dos últimos dois anos.

Marcelo Ferrelli/Gazeta Press
Em 2012, prova passou a ser disputada de manhã para evitar calor e receber mais corredores

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade