Futebol/Palmeiras - ( - Atualizado )

Morre torcedor espancado por corintianos em Franco da Rocha

São Paulo (SP)

O torcedor palmeirense Gilberto Torres Pereira, agredido violentamente por corintianos durante uma briga no último domingo, teve morte cerebral decretada pelo Hospital Estadual de Franco da Rocha na madrugada desta quinta-feira. Ele foi espancado durante uma briga entre as torcidas organizadas Mancha Verde e Gaviões da Fiel.

Segundo o boletim de ocorrência, a briga começou por votla das 7h, quando as torcidas se encontraram na Estação de Franco da Rocha, da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM). Os palmeirenses estavam a caminho do Pacaembu para assistir ao clássico entre Palmeiras e São Paulo enquanto os corintianos voltavam de uma festa na quadra da Gaviões da Fiel.

Atingido com galhos de árvore, Gilberto sofreu traumatismo craniano e foi operado, mas não resistiu. Um dos acusados da agressão é o vereador Raimundo César Faustino (PT), de Francisco Morato, cidade vizinha a Franco da Rocha. Conhecido como Capá, o político teve prisão preventiva decretada pela delegada Rafaela Aceto e foi indiciado por rixa qualificada e tentativa de homicídio.

Capá já havia se envolvido em brigas com torcedores adversários anteriormente. Em 2013, ele foi flagrado dando um chute em um policial durante uma briga com vascaínos no Mané Garrincha. O PT de São Paulo afirmou em nota que criou uma comissão especial para investigar o caso e declarou repúdio aos atos de violência cometidos.

Além do vereador, dois torcedores corintianos foram apreendidos com pedaços de madeira, que segundo a polícia, foram usados na agressão. Também estão presos quatro palmeirenses, que irão responder por rixa qualificada e lesão corporal.